Após pressões, Wagner suspende horário de Verão

    76

    Após anunciar que a Bahia faria parte do horário de verão pelo segundo ano consecutivo, o governador Jaques Wagner (PT) mudou de posicionamento. Em uma entrevista à TV Itapoan na manhã desta quinta-feira (11), o governador anunciou a não adesão do horário de verão no estado da Bahia em 2012.

    De acordo com Wagner, a decisão foi revertida após ele receber os resultados de uma pesquisa de opinião encomendada por ele, na qual a rejeição ao horário de verão no estado chegou a 76% dos entrevistados.

    “Apesar de ser favorável ao horário de verão, resolvi revogar a minha decisão”, anunciou Wagner. “Eu sou governador, não sou o dono da Bahia, e não posso ficar brigando com a população inteira. O estado não vai ter prejuízo, porque todo mundo sabe que a economia de energia é pequena na Bahia”

    Ainda conforme Wagner, a mudança no posicionamento foi tomado por volta das 23h de ontem, e anunciada para o Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão. “Eu não tenho nenhuma vergonha disso, pelo contrário. Como governador você ouve a opinião da população e ajusta sua decisão”, concluiu Jaques Wagner.

    O governador tinha confirmado a adesão da Bahia ao horário de verão no último domingo (7). “Essa discussão é do ano passado. Esse ano vamos continuar tendo o horário de Verão, como sempre tivemos. Talvez ano que vem a gente faça uma avaliação, mas esse ano está mantido”, disse ele na ocasião.

    A Bahia aderiu ao horário no governo João Durval em 1985 e só deixou de participar em 2003, quando o então governador Paulo Souto (DEM) realizou uma pesquisa que revelou que 57% da população era contra adiantar o relógio.

    O estado ficou de fora do horário por oito anos, mas em 2011, Wagner realizou outra pesquisa e anunciou que o estado iria voltar a aderir. A decisão provocou a ira dos sindicatos de trabalhadores, que o acusaram de não se importar com as pessoas que acordam cedo para trabalhar.

    Caso a decisão do governador Jaque Wagner fosse mantida, a Bahia seria o único estado do Nordeste que acompanharia a mudança, junto com as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.

    Sindicatos baianos enviaram documento contra a decisão
    Na quarta-feira (10), representantes de seis centrais sindicais  entregaram ao governador Jaques Wagner um documento no qual defendiam o pedido de que a Bahia ficasse de fora do horário de Verão.

    Os sindicalistas argumentaram que o horário é prejudicial aos trabalhadores, que têm de acordar na madrugada, quando ainda está escuro, para chegar ao trabalho, tornando a jornada cansativa.

    Após receber o pedido, o governador afirmou que iria analisar a demanda e consultar o Ministério das Minas e Energia sobre as medidas que o estado deveria tomar caso decida pela não adesão ao horário de Verão, que começará no próximo dia 21 e vai até 17 de fevereiro de 2013. (Informações do Correio)

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR