Bahia é o sexto estado mais rico do Brasil, aponta pesquisa do IBGE

    451

    A Bahia é o sexto estado com maior participação no Produto Interno Bruto (PIB) do país no ano de 2010, com R$ 154.340 milhões, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (23). O valor corresponde a 4,1% da riqueza nacional, índice 2,5% maior do gerado no ano de 2002, conforme comparou a pesquisa.

    O resultado mantém a Bahia com a maior participação entre os estados do nordeste, região que avançou 5,5% entre 2002 e 2010. São Paulo concentra a maior parte das riquezas nacionais, com 33,1%. Logo em seguida, com 10,8% da fatia, está o Rio de Janeiro. Minas Gerais aparece em terceiro lugar, com 9,3%, antes do Rio Grande do Sul, com 6,7%, e do Paraná, com 5,8%. Os números integram a pesquisa Contas Regionais do Brasil 2010 do IBGE.

    Destaques

    A Região Norte foi a que mais aumentou sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro entre 2002 e 2010,. Enquanto isso, a região Sudeste foi a que mais perdeu participação. De 2002 a 2010, o Norte aumentou sua participação no PIB em 0,6 ponto percentual. O Centro-Oeste e o Nordeste aumentaram suas participações em 0,5 ponto percentual cada. A região Sudeste, por sua vez, perdeu 1,3 ponto percentual, e a Sul perdeu 0,4 ponto percentual.

    Apesar da redistribuição, São Paulo registrou a maior participação, com 33,1%, e Roraima, a menor, com 0,2%, diz o IBGE. Ao todo, oito estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia, Distrito Federal e Santa Catarina) concentravam 77,8% da participação no PIB em 2010.

    Os sete estados do Norte responderam por 5,3% do PIB em 2010, contra 4,7% em 2002, segundo a pesquisa “Contas Regionais do Brasil – 2010”, divulgada nesta sexta. Com o aumento, o Centro-Oeste elevou a participação de 8,8% para 9,3%; e o Nordeste, de 13% para 13,5%. A participação do Sul caiu de 16,9% para 16,5% e, a do Sudeste, de 56,7% para 55,4%.

    O Distrito Federal continuou com o maior PIB per capita em 2010, de R$ 58.489,46. O Maranhão registrou o menor PIB per capita, de R$ 6.888,60.

    Tanto em comparação com 2009 como no acumulado de 2002 a 2010, Tocantins foi o Estado que apresentou o maior crescimento em volume do PIB: 14,2% e 74,2%, respectivamente. A média nacional de crescimento ficou em 7,5% em relação a 2009 e 37,1% no acumulado.

    Destaca-se ainda que, no acumulado, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul ocuparam as duas últimas colocações, com 25,6% e 24,3% de crescimento, respectivamente. Em relação a 2009, os estados do Piauí e Mato Grosso foram os que apresentaram menores crescimentos, de 4,2% e 3,6%, respectivamente.

    Informações do G1/BA

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR