Bancários fecham 705 agências na Bahia no quarto dia de greve

    90

    Os bancários em greve fecharam 9.092 agências em todo o país nesta sexta-feira (21), quarto dia de paralisação, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) – na Bahia, foram 705 agências sem funcionar, 222 só em Salvador. Como o país tem 21.713 agências bancárias, cerca de 40% estão paradas.

    De acordo com dados do Sindicato dos Bancários da Bahia, estão sem funcionar 270 agências do Banco do Brasil e 112 unidades da Caixa. Do Banco do Nordeste, 100% das agências não funcionam, segundo os sindicatos. Entre os bancos privados, o Bradesco tem 125 unidades paradas, o Itaú tem 82, Santander tem 45 e o HSBC tem 19 agências fechadas. No Citibank tem as três agências da capital paradas. Os demais bancos somam 7 unidades sem funcionar, duas destas no interior do estado.

    A greve já é maior do que a do ano passado, quando, segundo dados do sindicato, os bancários fecharam pouco mais de 8 mil agências no quarto dia de paralisação, 607 na Bahia.

    “Os bancários querem reabrir o diálogo, mas os banqueiros preferem ignorar. Por isso, continuamos firmes”, diz Euclides Fagundes, presidente do sindicato na Bahia.

    Proposta
    A federação dos bancos apresentou a primeira e única proposta até agora no final de agosto. Ela apresenta 6% de reajuste (0,58% de aumento real). No dia 5 de setembro, a Contraf informa que enviou uma carta à Fenaban para reafirmar que estava aberta a negociações e pedindo que uma nova proposta fosse feita, mas não obteve resposta.

    De acordo com a confederação, a intenção dos bancários é fechar as agências, mas manter caixas eletrônicos e bancos pela internet funcionando. (Informações do Correio)

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR