Capital e interior da Bahia recebem pacote de investimentos na área da Saúde

    57

    Salvador e municípios do interior do estado foram contemplados, na manhã deste sábado (1), por um pacote de investimentos anunciados pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo secretário da Saúde, Jorge Solla, em cerimônia realizada na Cidade Baixa.

    O secretário do Desenvolvimento Urbano, Cícero Monteiro, assinou ordem de serviço no valor de R$ 45 milhões para a ampliação física do Hospital Geral do Estado, que vai receber mais 20 novos equipamentos do governo federal. A capital vai contar também com R$ 17 milhões para procedimentos de alta e média complexidade.

    Ainda em Salvador, o Hospital Santo Antônio, das Obras Sociais Irmã Dulce, vai receber dois aparelhos, de diagnóstico e tratamento do câncer, no valor de R$ 3 milhões. Para a requalificação do Hospital Prado Valadares, em Jequié, serão alocados R$ 7,2 milhões.

    Além disso, 70 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram entregues a 45 prefeituras, sete das quais ainda não possuíam o equipamento. O dia de trabalho do ministro e do secretário terminou no Candeal, acompanhado de artistas como Carlinhos Brown e Luiz Caldas, nas comemorações do Dia Mundial de Luta Contra a Aids (1º de dezembro).

    Interiorização

    Solla destacou o esforço do governo estadual para melhorar a prestação de assistência em saúde no interior da Bahia. “Até 2006, só havia tratamento de câncer em Salvador e Itabuna. Agora já temos equipes e serviços no extremo-sul, em Teixeira de Freitas, em Vitória da Conquista, no sudoeste, em Juazeiro, no norte da Bahia, em Feira de Santana, na região centro-leste do estado, todos estes investimentos permitem que cada uma das regiões ofereça melhores serviços com maior capacidade resolutiva para a população”.

    Para o ministro, o dia selou uma grande parceria do Ministério da Saúde com o governo do Estado, “primeiro, para levar mais hospitais para o interior do estado, com mais tratamentos, mais médicos, reduzindo o tempo de espera da população, que não precisa mais se deslocar até a cidade de Salvador”.

    Samu 192

    O prefeito de Amélia Rodrigues, Antônio Paim, disse que a cidade, que não possuía um Samu, está chegando aos 30 mil habitantes. “A gente vai fechar uma lacuna, e teremos uma ambulância para urgência e emergência”. A situação do município de Santa Maria da Vitória também melhorou, segundo o prefeito, padre Amario. “O Samu já funciona na cidade e está sendo muito útil. Uma nova ambulância vai reforçar o serviço que já está sendo prestado”.

    Gisélia Santana, superintendente de Atenção Integral à Saúde, órgão responsável pela administração do Samu em todo o estado, disse que 78% da população baiana está coberta pelo Samu. “É um equipamento fundamental para salvar vidas, que faz o primeiro atendimento, referência para a rede de atenção às urgências, vinculando o paciente necessitado à rede hospitalar”.

    Dia Mundial de Luta Contra a Aids

    Aos 68 anos, a aposentada Maria Aparecida Alves foi à Associação Pracatum Ação Social, no Candeal, fazer os testes para saber se estava contaminada com os vírus da Aids, da sífilis, ou de alguma das hepatites virais. “Eu nunca facilitei na minha vida para pegar estas doenças. Mas a gente pode ser contaminado em um alicate de manicure, no salão, então eu aproveitei a oportunidade. Se a pessoa descobrir que tem alguma coisa, ainda dá tempo de fazer um tratamento”.

    O músico Carlinhos Brown usou bem as palavras para explicar o significado dos exames. “É importante que as pessoas fiquem sabendo. E saber não tem um sentido de assustar-se, mas de cuidar-se. Por isso, nós, artistas, estamos aqui emprestando a nossa imagem. Estamos buscando aqui, juntos, esse caminho, para que todos, e não somente os adolescentes, entendam a importância de se utilizar a camisinha”.

    Testes gratuitos em Salvador

    Segundo o secretário da Saúde, Jorge Solla, Salvador conta com três locais onde qualquer pessoa pode fazer, de segunda a sexta-feira, os testes. “É o Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap), no bairro do Garcia, no Senai da Liberdade, ou ainda no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) do Dendezeiros. “Quanto mais precoce se diagnosticar a doença, mais fácil fica de controlar as doenças e evitar as complicações”.

    De acordo com Padilha, metade dos novos casos de Aids no Brasil são diagnosticados em homens gays, entre 15 e 24 anos. “Queremos sensibilizar esta geração mais jovem, que não participou do início da luta contra a Aids, não viu ídolos e outros artistas morrerem, não perderam parentes, e que hoje têm a informação de como se prevenir. Junto com a testagem estamos reforçando a importância da atitude de prevenção”.

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR