Monte Santo: Mãe viaja para iniciar acolhimento com filhos adotados

    73

    A lavradora Silvânia da Silva saiu da Bahia com destino a São Paulo, na tarde desta sexta-feira (30), para iniciar a etapa de acolhimento provisório junto aos seus cinco filhos adotados de forma irregular em julho de 2011. De acordo com o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente da Bahia (Cedeca), que defende a família, a mãe das crianças está acompanhada da advogada da organização. Por questão de segurança, não foram divulgados os detalhes da hospedagem em São Paulo.

    A determinação foi feita pelo juiz Luiz Roberto Cappio, da cidade de Monte Santo, noroeste da Bahia, onde a família mora, no dia 28 de deste mês. Ele ordenou que as cinco crianças baianas voltem a viver com os pais biológicos. Para o juiz, o processo de adoção das crianças ocorreu em meio a diversas irregularidades. O caso foi denunciado no programa Fantástico no mês de outubro.

    O magistrado decidiu que as crianças sejam conduzidas para um espaço de acolhimento provisório, onde recebam acompanhamento de psicólogos para que possam se readaptar ao convívio com os pais biológicos. A readaptação do convívio deve durar 15 dias, no mínimo. Após esse período, as crianças retornam para a cidade de Monte Santo, no sertão baiano, de onde foram levadas.

    O Ministério Público da Bahia (MP-BA) havia pedido a revogação das guardas provisórias no dia 19 de novembro. A solicitação foi para que seja promovida aproximação prévia das crianças com a mãe biológica em ambiente apropriado na cidade de Poá, no interior de São Paulo. A cidade foi uma sugestão da Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

    O casal Silvânia e Gerôncio, pais das crianças, contaram que elas foram retiradas de casa em junho de 2011, pela polícia, após ordem do juiz Vítor Manoel Xavier Bizerra, que na época atuava em Monte Santo. Dos cinco filhos do casal, dois mais velhos foram levados para Campinas. Os outros foram para Indaiatuba, cidade vizinha. (G1/BA)

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR