Mulher que acusa atacante do Bahia de agressão descreve caso à polícia

    99

    A mulher que acusa de agressão o atacante Souza, do Esporte Clube Bahia, prestou depoimento na 23ª Delegacia Territorial (DT) de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, na noite desta terça-feira (18). Ela, que tem 22 anos, voltou a afirmar que foi agredida pelo jogador, que teria sido ajudado por um amigo no ato de violência.

    O depoimento de Souza está agendado para as 10h de sexta-feira (21). O G1 tentou contato com o jogador por telefone, mas ele ainda não atendeu as ligações. O próximo treino do time está marcado para a quarta-feira (19).

    Segundo o delegado Joelson Reis, titular da 23ª DT, a mulher contou que Souza e um amigo a colocaram para fora da casa do jogador, após discussão. Neste momento, os dois teriam empurrado a jovem, que teria caído e levado chutes do atacante do Bahia. Ela não detalhou à polícia o motivo da briga.

    “Vamos convocar os jogadores que foram citados para depoimento. Eles têm direito de colocar a versão deles”, comentou o delegado Joelson Reis.

    Ainda de acordo com o delegado, ela afirmou, em depoimento, que já teve rápido relacionamento com o atacante Souza. Segundo ela, no entanto, não há mais ligações sentimentais entre os dois. A jovem ainda explicou por que rasgou o Guia de Exame de Lesões no momento em que registrou a queixa e alegou que não queria se expor nem prejudicar outras pessoas.

    O delegado explicou que o Guia de Exame de Lesões é entregue à vítima para que ela possa realizar o exame de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica. “Como ela rasgou, ela não chegou a fazer os exames. Vamos encaminhá-la novamente”, disse.

    Sobre o caso, o delegado informou que polícia foi chamada durante a madrugada ao condomínio onde mora o jogador, em Vilas do Atlântico, na cidade de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador. “De acordo com informações no Boletim de Ocorrências, a vítima disse que estava em uma festa na casa do jogador, e durante a madrugada, teria acontecido uma briga. Eles foram para a rua do condomínio, onde ficaram alterados”, disse o delegado.

    Por meio da assessoria, o Esporte Clube Bahia informou que oferece apoio jurídico ao jogador, mas não vai se manifestar a respeito do caso. O jogador cancelou participação na coletiva de imprensa no Fazendão, na tarde desta terça-feira (18) e não falou à imprensa.

    O investigador disse que o jogador ligou para a delegacia na tarde desta terça-feira e informou que foi ele quem acionou a polícia durante a madrugada. O jogador confirmou ao delegado que deu uma festa em sua residência na noite de segunda-feira, mas a suposta vítima teria sido levada por um amigo. Ele negou ter agredido a mulher. (Informações e Fotos do G1/Bahia)

     

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR