Projeto Mais Água vai beneficiar mais de 4,4 mil famílias na região de Cansanção

    71

    O Projeto Mais Água vai proporcionar a implanta­ção, na região, de tecnologias para a captação, armazenamento e utilização sustentável da água de chuva para produção no campo. Mais de 4,4 mil famílias do Piemonte Norte do Itapicuru e municípios do norte baiano serão beneficiadas com a construção de cisternas de produção, barreiros, trincheira, limpezas e aprofundamento de aguadas, barragens subterrâneas, tanques de pedra e bombas populares. Os investimentos serão superiores a R$28 milhões.

    O deputado Carlos Brasileiro (PT) comemorou o início dos serviços nas comunidades rurais. O projeto Mais Água foi implantado na sua gestão quando secretário de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza e é resultado de uma parceria entre o Governo da Bahia e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), com investimentos da ordem de R$135 milhões, beneficiando mais de 20,1 mil famílias em todo o estado. Os convênios para execução das obras acabam de ser assinados com todas as entidades que foram escolhidas através de chamada pública.

    “As tecnologias que serão implantadas por este projeto visam o armazenamento de água que será destinada para a produção agrícola e para o consumo animal. Além de garantir a subsistência, vai proporcionar a geração de renda às famílias, com a produção de alimentos para a comercialização em feiras e comércio”, citou o deputado, lembrando que, em breve, a região também será beneficiada com a construção de cisternas para consumo humano. Entre os municípios contemplados estão Senhor do Bonfim, Jaguarari, Campo Formoso, Andorinha, Antônio Gonçalves, Pindobaçu, Ponto Novo, Filadélfia, Saúde, Caldeirão Grande, Umburanas, Sento Sé, Caém, Itiúba, Monte Santo, Cansanção, Valente, Queimadas, Araci, Santa Luz, Coité, entre outras. As 4,4 mil famílias beneficiadas na região representam mais de 17 mil pessoas.

    A ação representa a continuidade e ampliação do esforço dos gover­nos estadual e federal e entidades da sociedade civil para proporcionar o desenvol­vimento social na zona rural. Para as famílias beneficiarias também serão realizadas capacitações nos temas de convivência com o semiárido, segurança alimentar e nutricional, uso da água de chuva para a produ­ção, horticultura, plantio de árvores nativas e formas de irrigação com intercâmbios de experiências. Serão priorizadas famílias inscritas no CadÚnico.

    Assessoria de Comunicação
    Gabinete do Dep. Carlos Brasileiro

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR