Senhor do Bonfim: Grávida morre com suspeita de Gripe A

    80

    Uma mulher grávida de 22 anos morreu com suspeita de Gripe A ou Influenza H1N1, no domingo (23), em Senhor do Bonfim, cidade que fica no norte da Bahia. De acordo com o médico Amilton Soares, um dos profissionais que avaliou a paciente, ela foi atendida na emergência do Hospital Dom Antônio Monteiro na quinta-feira (20) com quadro de virose. Após receber atendimento, ela foi medicada e liberada. Segundo o médico, na sexta-feira (21) a jovem voltou à emergência da unidade de saúde com uma piora do quadro e foi internada.

    “Segundo a família, ela começou a a apresentar sintomas de uma síndrome gripal entre terça e quarta-feira, com coriza, tosse seca, febre e dores no corpo. Quando ela foi internada, foi transferida para cuidados na maternidade, onde foi iniciado o tratamento com antibióticos. Ela apresentava um quadro infeccioso e foi iniciada uma investigação clínica do caso com exames radiológicos e laboratoriais”, afirma Amilton Soares.

    De acordo com o médico, os exames apresentaram alterações compatíveis com pneumonia e tuberculose. “Com o resultado dos exames associados ao diagnóstico clínico chegamos a uma conclusão de que a paciente iniciou uma infecção urinária assintomática [sem apresentar sintomas], que evoluiu e chegou até os rins. Houve uma disseminação do quadro infeccioso que atingiu os pulmões e provocou uma pneumonia, mais tarde ela apresentou sintomas também de tuberculose. O quadro dela evoluiu muito rápido, é o que chama a nossa atenção”, observa.

    Ainda segundo o médico, foi solicitada a transferência da paciente para um hospital com UTI por três vezes, mas o pedido foi negado por falta de vagas em unidades próximas a Senhor do Bonfim, que tivessem a estrutura necessária.

    No domingo, por volta das 15h, a liberação foi concedida, mas a paciente não resistiu aos sintomas e morreu por volta das 22h no Hospital Dom Antônio Monteiro. “O óbito foi causado por uma insuficiência respiratória aguda e choque séptico, secundários a um quadro infeccioso grave. O que chama atenção é a evolução rápida do quadro. Geralmente essas doenças [respiratórias] não evoluem tão rápido. Levantou-se uma suspeita de ser Gripe A. A hipótese é muito pequena porque ela não saiu da região, nem teve contato com as pessoas de outras regiões, por exemplo. É uma suspeita clínica que está sendo investigada”, diz o médico.

    Balanço 
    De acordo com Thaíse Fonseca, coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, esse é o primeiro caso de suspeita da doença em Senhor do Bonfim em 2012. Dados da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) revelam que em 2012 foram notificados 111 casos de pacientes contaminados por vírus que provocam a “síndrome respiratória aguda grave”, classificação onde está inserida a Gripe A. Ainda segundo a Sesab, foram confirmados 11 casos da doença em todo o estado, sendo seis em Salvador, um em Vitória da Conquista, dois em Feira de Santana, um em Jacobina e um em Queimadas. Não foi registrada nenhuma morte por conta do vírus Influenza H1N1, conforme aponta boletim da secretaria. Os números foram coletados entre 1° de janeiro e 14 de setembro.

    A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Senhor do Bonfim informou que o laudo médico da paciente que morreu no domingo (23) aponta como causa do óbito da vítima uma “síndrome da angústia respiratória”, que, conforme explicou Fonseca, abre possibilidade dela ter sido contaminada por diversas doenças, entre elas a Gripe A. No entanto, a confirmação só será possível através de exames laboratoriais feitos nos dois filhos da vítima, de 3 e 4 anos, que moravam com ela.

    “Não está descartada a hipótese de H1N1, mas não foi possível a confirmação ainda porque, segundo o médico plantonista que atendeu a paciente, não foi possível colher o material necessário para fazer o exame específico nela. Foi coletado material apenas das crianças porque elas apresentavam tosse. Elas já eram imunizadas contra a H1N1, mas foram medicadas com antiviral indicado para combater a doença”, diz Thaíse Fonseca.

    O material colhido nos filhos da vítima foi enviado para o Laboratório Central da Bahia (Lacen), em Salvador. A previsão é que o laudo saia em um prazo de 30 a 45 dias.

    Sintomas
    De acordo com o médico Amilton Soares, os sintomas do vírus H1N1, mais conhecido como Gripe A, geralmente, coincidem com os de virose, como febre alta, tosse seca e irritativa, sem espectoração, dores musculares e articulatórias no corpo, além de coriza intensa e desconforto respiratório. “É bom alertar que os efeitos se potencializam nas gestantes. O vírus tem predileção de contaminação pelas gestantes. Os sintomas da Gripe A são mais severos do que o da gripe comum e a evolução da doença é muito rápida”, conclui. (Informações do G1/BA)

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR