SSP pede a policiais que hajam com ‘discernimento’ nestas eleições

    92

    As eleições municipais deste ano na Bahia contará com efetivo de 34 mil homens, entre policiais militares, civis e bombeiros estarão envolvidos. De acordo com o secretário da Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles Barbosa, a operação “Eleições 2012”, atende a uma solicitação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Em função do acirramento dos ânimos entre adversários, 127 municípios baianos, onde as disputas entre facções políticas rivais se intensificaram, receberão reforço policial para garantir  a tranquilidade das eleições neste domingo (7). Na eleição municipal de 2008, o policiamento ostensivo foi requisitado por 48 municípios. “Fizemos um levantamento nas áreas mais sensíveis, onde a disputa eleitoral ocorre de modo mais intenso”, disse Barbosa, acrescentando que 11 mil PMs  atuarão na Capital e 19 mil no interior. O secretário informou, ainda, que cerca de R$ 4,5 milhões foram investidos na logística das eleições. O convênio entre a SSP e o TRE garante a escolta e a guarda, nos locais de armazenamento, das urnas eletrônicas e prevê a segurança nas 205 zonas eleitorais durante a votação, apuração e divulgação dos resultados das eleições em todos os 417 municípios da Bahia. A polícia estará atenta ao aliciamento de eleitores. “Nossa preocupação maior é quanto à compra de votos e o transporte irregular de eleitores”, assinalou Barbosa. Outra preocupação é o envolvimento de policiais em atividades além da função de zelar pela imparcialidade do pleito. Para evitar desvios, o Estado publicou a Portaria nº 639, que regula procedimentos policiais nas eleições. A portaria determina à autoridade de segurança exercer o poder de polícia com discernimento. “Não pressionar ou coibir cidadãos a votar ou não em candidato de sua preferência”.

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR