12 pessoas são autuadas por descumprir toque de recolher no interior da Bahia

Doze pessoas foram autuadas por descumprimento do decreto do toque de recolher em sete cidades do interior da Bahia, entre a noite de sexta-feira (19) e a madrugada deste sábado (20).

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), as infrações aconteceram nas cidades de Santo Amaro, Ipiaú, Anagé, Ruy Barbosa, Serrinha, Itabuna e Teixeira de Freitas.

whatsapp image 2021 02 20 at 09.54.19 1
Doze pessoas são autuadas por descumprir toque de recolher no interior da Bahia — Foto: Ascom-PC/Haeckel Dias

As pessoas foram autuadas nos artigos 268 (Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa) e 330 (Desobedecer a ordem legal de funcionário público).

Os autuados prestaram depoimentos e assinaram termos circunstanciados. Eles estão à disposição da Justiça.

Em Salvador, cinco pessoas foram levadas à delegacia e liberadas em seguida. Quatro dos flagrantes por desobediência ao decreto do governo do estado foram registrados no Complexo do Nordeste de Amaralina.

O quinto foi no bairro de Paripe, onde um homem foi detido após ser flagrado com som automotivo. O equipamento também foi apresentado na delegacia. A SSP informou que as pessoas justificaram o motivo de estarem na rua, a maioria delas voltando do trabalho.

Toque de recolher

A medida foi tomada como uma forma de frear a contaminação do coronavírus no estado. Das 417 cidades baianas, 343 estão com o decreto do toque de recolher, incluindo Salvador e região metropolitana. Confira acima quais locais.

Para garantir o cumprimento do decreto, a Polícia Militar começou a fazer rondas na rua. O toque de recolher será válido por sete dias, das 22h às 5h.

whatsapp image 2021 02 20 at 06.29.58
Foto reprodução

A população também pode contribuir com a fiscalização. Para denunciar o descumprimento do decreto, é possível ligar par ao 190 ou para o número 3235-0000, em Salvador. Já quem mora no interior do estado, pode denunciar por meio do 181.

Estabelecimentos que forem flagrados funcionado após às 22h, podem ser interditados e ter o alvará de funcionamento cassado.

Fonte: G1/BA