13 casas totalmente isoladas de tudo para quem quer escapar do mundo

As férias estão aí. Junto a elas, vem a vontade de se distanciar do estilo de vida agitado e um tanto caótico do espaço urbano. Esta lista, com curadoria do Contemporist, apresenta 13 casas fantásticas para se refugiar, descansar e aproveitar o aconchego. Confira:

size_810_16_9_casa-isolada

Nas ilhas San Juan (EUA)

Em uma parte isolada das ilhas San Juan, em Washington State, os arquitetos da Prentiss Balance Wickline esconderam a Eagle Point – uma choupana aconchegante que se camufla discretamente à natureza local.

size_810_16_9_nas-ilhas-san-juan

 

A sustentabilidade é uma das grandes qualidades de seu projeto, aparecendo em seu chão e teto reciclados. As paredes laterais, de cedro, envelhecerão naturalmente – assim, a habitação se misturará cada vez mais com a paisagem com o passar do tempo.

Na Normandia (França)

size_810_16_9_na-normandia-franca

Escondida em uma floresta na Normandia, França, essa casa tem um truque curioso que garante ainda mais privacidade aos moradores: a parte da frente, original e de tijolinhos, possui apenas quartos e escritórios. Todos os ambientes de vivência comum foram reconstruídos na parte de trás do terreno, em uma estrutura leve e preta, bem iluminada e com grandes janelas que podem ser tampadas por cortinas. Ela ainda é cercada por diversos tipos de vegetação, passando a impressão de distância do mundo exterior. Por Marchi Architects.

Na costa da Nova Zelândia

size_810_16_9_na-costa-da-nova-zelandia

Entre as colinas na costa da Nova Zelândia, essa casa de praia foi projetada pelos Patterson Associates para ter sua própria praia particular. A residência foi construída com materiais locais, como pedras extraídas nas proximidades. Ela ainda é autossuficiente, com coleta de água e tratamento de reuso. Grandes janelas ocupando todo o pé direito permitem que os moradores aproveitem a vista durante o dia todo, sem interrupção – afinal, ela é isolada do resto do mundo.

Na península de Coromandel (Nova Zelândia)

size_810_16_9_na-peninsula-de-coromandel-nova-zelandia

Essa casa de férias foi construída para ser o retiro de relaxamento de um casal que trabalha na indústria cinematográfica. Projetada pelo escritório Herbst Architects, seu design toma a personalidade dramática da profissão de seus moradores, com grande destaque aos elementos rústicos e uma fachada com aparência enferrujada. Ela fica entre 20 hectares de fazenda, na península de Coromandel, na Nova Zelândia — espaço que permite que o casal seja completamente autossuficiente. Uma pequena lareira no centro da casa acalenta o ambiente e faz com que ela seja um refúgio especialmente aconchegante.

Ilha de Vega (Noruega)

size_810_16_9_ilha-de-vega-noruega

Essa casa de campo na ilha de Vega, Noruega, é especialmente colocada frente a uma vista panorâmica do mar norueguês e das montanhas que atravessam o horizonte. Próxima ao círculo polar, ela é o lugar certo para fugir do alvoroço rotineiro do ambiente urbano. Projeto de Kolman Boye Architects.

Na costa da França

size_810_16_9_na-costa-da-franca

A Casa ALON, como é chamada pelos arquitetos que a projetaram, fica na costa francesa. O retiro sofisticado possui um segundo andar com paredes completamente revestidas por janelas em direção à vista ininterrupta do oceano. Com piscina própria e um deck para observar a paisagem, bem escondido entre a vegetação, ALON é o retiro ideal para relaxar. Por Atelier d’Architecture Bruno Erpicum & Partners.

Próximo ao lago Dunvengan (Escócia)

size_810_16_9_proximo-ao-lago-dunvengan-escocia

Ao lado do lago Dunvengan, na Escócia, essa casa foi desenhada por Dualchas Architets. Ela é separada em duas partes: a entrada, voltada para a estrada, é escondida por uma muralha que separa os moradores do resto do mundo. O lado contrário, de frente para o mar, possui uma parede de janelas que integra o ambiente às vistas incríveis da paisagem. Sua posição, sobre um espaço rochoso, faz dela uma residência ainda mais isolada.

Na Great Barrier Island (Nova Zelândia)

size_810_16_9_na-great-barrier-island-nova-zelandia

Os moradores queriam uma experiência real de isolamento. Para isso, o escritório Fearon Hay Architects criou a Storm Cottage, uma casa na costa oeste da Great Barrier Island, Nova Zelândia. A ideia é que a casa seja desconectada do exterior. Assim, até o sistema de energia é independente, com painéis solares, coleta e tratamento de água. É um retiro excelente para descanso e conforto.

Ontario (Canadá)

size_810_16_9_ontario-canada

Esse chalé canadense foi construído com materiais locais, na intenção de ser o menos invasivo possível com a paisagem natural da região em que está em Ontario, Canadá. As vistas belíssimas que o cercam isolam os moradores da rotina em uma atmosfera tranquila e relaxada.

Em Koh Samui (Tailândia)

size_810_16_9_em-koh-samui-tailandia

Outra casa desenhada exclusivamente para ser um escape é essa, em Koh Samui, Tailândia. A diferença é que esse retiro, desenhado por Marc Gerritsen, é de luxo, com cinco andares e coberta de elementos naturais que criam a ambientação relaxante. As vistas incríveis são outro ponto positivo para a residência longe das cidades agitadas.

Na costa de Newfoundland (Canadá)

size_810_16_9_na-costa-de-newfoundland-canada

O Fogo Island Studios fica na ilha homônima, na costa de Newfoundland, Canadá. Sua estrutura é alongada e linear, com interiores que correspondem à passagem das estações. Criado por Saunders Architecture, ele está empoleirado na beira d’agua para capturar a plenitude do oceano e fornecer um local completamente livre de distrações para os moradores, uma família com a tradição de viver próximos ao mar e dos peixes.

Na encosta do Monte Maljen (Sérvia)

size_810_16_9_na-encosta-do-monte-maljen-servia

Colocado na encosta do Monte Maljen, na Sérvia, esse chalé confortável mistura o tradicional ao contemporâneo em sua estrutura. O estúdio EXE o criou na encosta, cercado de pequenos pinheiros, para minimizar a interação dos moradores com quem é de fora.

Em Tunquén (Chile)

size_810_16_9_em-tunquen-chile

Empoleirada em um penhasco íngreme com vista do oceano, essa casa em Tunquén, no Chile, foi desenhada por Gubbins Arquitectos para moradores que queriam um escape da vida na cidade. O segundo andar se equilibra acima do primeiro, bem menor, com uma grande rampa formando o acesso principal.

FONTE: Débora Fernandes/Casa.com.br