26 Pessoas de Monte Santo e mais 12 municípios baianos contraíram nova doença após serem infectados pelo Zika Vírus

Zika virusO Zika Vírus que começou no Nordeste e se alastrou por todo o país, segue dando dor de cabeça às autoridades de saúde e causando sofrimento a centenas de Brasileiros. Só este ano foram registrados no estado da Bahia 27 casos de uma doença chamada Síndrome Guillain-Barré — apenas um paciente não apresentou antes os sintomas do Zika Vírus. Os pacientes apresentam dores e fraquezas nas pernas de forma ascendente, que podem provocar paralisia nos músculos respiratórios.

Salvador apresenta o maior número de casos: 10.  Valença tem dois casos. Alcobaça, Camaçari, Camamu, Cândido Sales, Ibicuí, Irará, Itabuna, Itajuípe, Monte Santo, Mutuípe e Serrinha tiveram uma ocorrência cada. De quatro pacientes não há informação de onde residem. Duas pessoas seguem internadas no Hospital Couto Maia. Não há dados relativos a 2014. A doença não tinha de notificação compulsória.

Os sintomas típicos incluem:
  • Perda de reflexos em braços e pernas
  • Hipotensão ou baixo controle da pressão arterial
  • Em casos brandos, pode haver fraqueza em vez de paralisia
  • Pode começar nos braços e nas pernas ao mesmo tempo
  • Pode piorar em 24 a 72 horas
  • Pode ocorrer somente nos nervos da cabeça
  • Pode começar nos braços e descer para as pernas
  • Pode começar nos pés e nas pernas e subir para os braços e a cabeça
  • Dormência
  • Alterações da sensibilidade
  • Sensibilidade ou dor muscular (pode ser cãibra)
  • Movimentos descoordenados
Outros sintomas podem ser:
  • Visão turva
  • Descoordenação e quedas
  • Dificuldade para mover os músculos do rosto
  • Contrações musculares
  • Palpitações (sentir os batimentos cardíacos)

Os sintomas da Síndrome de Guillain-Barré podem piorar rapidamente. Os sintomas mais graves podem demorar apenas algumas horas para aparecer, mas a fraqueza que aumenta ao longo de vários dias é normal.
A fraqueza muscular ou a paralisia afeta os dois lados do corpo. Na maioria dos casos, a fraqueza começa nas pernas e depois se propaga para os braços. Isso é chamado de paralisia ascendente.
Os pacientes podem notar formigamento, dor nos pés ou nas mãos e descoordenação. Se a inflamação afetar os nervos do diafragma e do peito, e se houver fraqueza nesses músculos, a pessoa poderá necessitar de assistência respiratória.