80% dos municípios baianos estão impedidos de celebrar convênios por terem contas irregulares

    foto-ilustrativa-para-prestacao-de-contas-12-6-2012Cerca de 80% dos municípios da Bahia estão impedidos de celebrar convênios com a União porque têm as contas em situação irregular.

    Levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgado neste domingo (27) aponta que a situação de 64,4% das prefeituras brasileiras é preocupante. “Se temos esse cenário em todos os Estados é sinal de que alguma coisa não está bem na Federação brasileira”, diz o relatório. “Os municípios, que são executores de todas as políticas públicas, precisam ser auxiliados tecnicamente e, sobretudo, financeiramente, para fazer frente às demandas de nossa população”, aponta o documento.

    A CNM fez a pesquisa com base no Cadastro Único de Convênios da Secretaria do Tesouro Nacional. De acordo com os dados, no Brasil, mais de 4 mil novos prefeitos e prefeitas (72,9%) enfrentam uma forte crise financeira nas contas de seus municípios. Os itens com mais irregularidade são contribuições previdenciárias (37,5% das prefeituras), publicação do relatório resumido de execução orçamentária (27%) e regularidade previdenciária (26,9%). Informações do Valor.