Acusado de assédio sexual, secretário do governo Wagner deve pedir exoneração na quarta-feira

almirosenaDepois de denúncias de assédio sexual e moral protocoladas no Ministério Público por cinco servidores da Secretaria de Direitos Humanos do Estado, o titular da pasta, secretário Almiro Sena, deve pedir exoneração do cargo na próxima quarta-feira (4).

Em relatos feitos ao MP, uma das supostas vítimas diz que Almiro Sena, promotor de Justiça licenciado, entre outras coisas, encostava o órgão sexual em sua perna, “além de tentar beija-la à força”.

A denunciante diz, ainda, que apesar de ter ficado nervosa com o episódio, continuou trabalhando na Secretaria. No dia seguinte, ao encontrar com Sena no corredor da SJCDH, ele a teria ameaçado dizendo que o que tinha acontecido no dia anterior teria que ficar entre eles.

O Bocão News entrou em contato com a assessoria de imprensa da secretaria que não soube informar sobre a exoneração. Ao ser indagada sobre os compromissos públicos do secretário nesta sexta-feira,  disse que não podia dar informação porque a agenda estava bloqueada. (Fonte: Bocão News)