Afastamento de Dilma fortalece ainda mais ACM Neto na Bahia e devasta Rui Costa

rui-costa-brumado-agora-lula-82O afastamento da presidente da República é catastrófico para o governo Rui Costa, sobretudo, diante da dependência financeira do estado frente aos recursos federais. Já para o prefeito do DEM, a ascensão do peemedebista Michel Temer (PMDB) promete ser um alento e tanto para a prefeitura de Salvador quanto para o seu projeto de governar o estado em 2018.

Segundo fontes, Rui Costa estaria pensando em usar os aliados do PSD, PP, PR…, que terão assento na Esplanada dos Ministérios, para obter a liberação de recursos e viabilizar obras e projetos no estado, o problema é que os parlamentares dos referidos partidos, sob orientação do próprio governador, votaram contra Temer, justamente no momento mais delicado.

Duas das obras prioritárias para a gestão estadual que podem sofrer impactos diretos, inclusive, com a descontinuidade das ações, são as obras do metrô de Salvador e dos corredores transversais que prometem modificar o sistema de mobilidade urbana da capital baiana. Outro ponto que preocupa o governo é a necessidade do aval do governo federal para o empréstimo de mais de R$2,5 bilhões que estão sendo negociados pelo Palácio de Ondina junto a organismos internacionais, que prometiam salvar o governador e a máquina estadual que ao contrário da prefeitura de Salvador, dificilmente conseguiria andar com pernas próprias sem o auxilio do Governo Federal.

Geddel-e-ACM-NetoPorém nada preocupa mais o PT da Bahia que as declarações do novo ministro (Geddel) de retaliar as ações petistas no estado, nos últimos anos o PT baiano se fortaleceu em cima de obras Federais, agora essas obras passariam a ser entregues por Neto e Geddel, o que seria um desastre para o PT permanecer com seu plano de poder no estado.

Para o prefeito ACM Neto, a ascensão de Michel Temer pode ajudar a destravar projetos importantes para a capital baiana, o prefeito diz abertamente que até hoje nunca recebeu um centavo de ajuda do Governo Federal, obras como a construção do BRT e do Hospital Municipal, em Cajazeiras, através de parceria-público privada tem garantias de serem destravadas. O afastamento de Dilma pode auxiliar na atração de recursos para a capital baiana.

Já sob o ponto de vista político, os aliados mais próximos do prefeito dizem que não há nenhum risco de um distanciamento entre ele e o novo ministro Geddel Vieira Lima. “Eles estão afinadíssimos”, disse outro aliado do DEM. Neto espera usar ainda a relação de proximidade com o próprio Temer para fortalecer sua gestão na capital baiana.

Por: Portaldenoticias.net (*Com informações do Tribuna da Bahia)