Aos 86 anos, Cid Moreira fala sobre romance com jornalista 36 anos mais nova

RTEmagicC_cid_moreira_e_namorada_txdam205005_d7c6ba.jpgAos 86 anos e casado há 14 com a jornalista Fátima Sampaio, Cid Moreira revelou a revista ‘Caras’ desta semana que mantém a chama do amor acesa até hoje. “Não percebo essa questão da idade. Por enquanto, tudo continua funcionando”, disse o ex-apresentador do Jornal Nacional. O segredo de tanta paixão, segundo ele, está na jovialidade da sua quarta mulher, 36 anos mais nova. “Ela é maravilhosa, dedicada, educada, tem todas as qualidades do mundo”, derrete-se Cid.

À publicação, Fátima narrou um momento de intimidade constante do casal, que adora namorar diante da lareira, com um bom vinho, e contou que o marido exige sempre vê-la arrumada.

“Gosto de beijar, abraçar e, de tanto agir assim, o Cid passou a fazer também. Então, ele tem um comportamento bem legal, gosta que eu me arrume, quer me ver bonita. De repente, fala: ‘Vamos comemorar algo!’. Então, assistimos a um filme romântico ou sensual na sala de cinema da nossa casa na serra do Rio, estouramos champanhe, dançamos. Adoramos dormir abraçados, com as pernas entrelaçadas”, conta ela.”Lá, também namoramos, bebendo vinho diante da lareira”, completa Cid.

Aos 86 anos e casado há 14 com a jornalista Fátima Sampaio, Cid Moreira revelou a revista ‘Caras’ desta semana que mantém a chama do amor acesa até hoje. “Não percebo essa questão da idade. Por enquanto, tudo continua funcionando”, disse o ex-apresentador do Jornal Nacional. O segredo de tanta paixão, segundo ele, está na jovialidade da sua quarta mulher, 36 anos mais nova. “Ela é maravilhosa, dedicada, educada, tem todas as qualidades do mundo”, derrete-se Cid.

À publicação, Fátima narrou um momento de intimidade constante do casal, que adora namorar diante da lareira, com um bom vinho, e contou que o marido exige sempre vê-la arrumada.

“Gosto de beijar, abraçar e, de tanto agir assim, o Cid passou a fazer também. Então, ele tem um comportamento bem legal, gosta que eu me arrume, quer me ver bonita. De repente, fala: ‘Vamos comemorar algo!’. Então, assistimos a um filme romântico ou sensual na sala de cinema da nossa casa na serra do Rio, estouramos champanhe, dançamos. Adoramos dormir abraçados, com as pernas entrelaçadas”, conta ela.”Lá, também namoramos, bebendo vinho diante da lareira”, completa Cid. (iBahia)