Após cumprir pena pelo assassinato de dois filhos, mulher é acusada de atear fogo e matar bebê em SE

4ht9scwcj5_6ag177mwn_fileUma bebê de seis meses foi encontrada carbonizada dentro de um berço na casa onde morava, próximo ao município de Riachão do Dantas, em Sergipe. A polícia suspeita que a mãe da criança tenha cometido o assassinato, uma vez que ela já matou dois outros filhos na década de 1990.

Jilvani Maria de Jesus afirma que deixou o bebê no berço porque ia sair para fazer faxina em outra casa. Ela lembra que viu a outra filha com um isqueiro na mão, mas não deu importância. Ao voltar para a casa, o quarto estava em chamas e o bebê, morto.

O pai da criança, Domingos Estevam dos Santos, estava trabalhando em uma fazenda no momento da tragédia. Ele está inconformado com a situação.

7wx9upve8s_9tyj78legg_file— A gente fica triste, mas não tem o que fazer. Não volta mais.

O agente da Polícia Civil Luiz Eduardo dos Santos (foto) não descarta a possibilidade de homicídio.

Nos anos 90, Jilvani cumpriu pena de dez anos pelo assassinato de dois filhos. Um deles, ela afogou, e no outro, um bebê, ela atirou água fervendo no rosto.

Em depoimento à polícia, Jilvani se defendeu.

— Ele fica me acusando de ter visto uma garrafa de álcool e ter jogado na minha filha. Ele não pode dizer isso que ele não viu.

O crime chocou a comunidade local. De acordo com o lavrador Renato Santana Santos, nunca ocorreu nada igual no povoado.

— Foi muita tristeza para todos nós. Nunca acontece isso aqui e aí agora vai e acontece esse fato. (Com informações do R7)