Após muita confusão, governo dá mais 90 dias para motorista trocar extintor

extintor-de-incendio-com-legenda-abc-1420500212860_300x420O ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), em acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), decidiu adiar por 90 dias a obrigatoriedade dos extintores de incêndio veicular com carga de pó químico ABC. O adiamento será contado após a publicação de uma nova resolução, mas o órgão informou que já não multará quem dirigir sem o equipamento.

A decisão foi anunciada na noite desta segunda-feira (5). Horas antes, o Denatran havia afirmado que não pretendia ampliar o prazo para troca do equipamento e que seguiria à risca a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornou obrigatório o uso desse tipo de extintor em todos os carros desde 1º de janeiro.

O argumento para não afrouxar a fiscalização: houve cinco anos de prazo para os motoristas se adaptarem (a resolução é de 2009, e por sua vez baseia-se em outra, de 2004, que fora alvo de ação judicial).

Com isso, motoristas que reclamavam da dificuldade de encontrar o extintor para comprar terão tempo extra para equipar o carro e se preparar para não infringir a lei. Após os 90 dias de prorrogação, os condutores que não cumprirem a determinação podem ter de pagar R$ 127,69 de multa, e ainda perder cinco pontos na carteira de habilitação.