Após perder o emprego por vazamento de vídeo íntimo, membro da Black Style “desabafa”

935518_550259685060040_1459105317_nO dançarino Kiboon Lima, ex-dançarino do Black Style, falou pela primeira vez sobre o vazamento de um vídeo íntimo no início da semana. Ele confirmou que a gravação é verdadeira e que foi registrada no próprio celular. Ele informa que perdeu o aparelho há alguns dias.

Kiboon afirma que está triste e que agora vai ficar recolhido até o caso ser resolvido na Justiça. “Pretendo voltar a minha rotina normal, ficar mais perto da minha família. Isso [que o vídeo mostra] é uma coisa natural. Todo mundo faz. Fiquei com a imagem de monstro. Quero agradecer pelas mensagens de carinho dos fãs”, completa.

O dançarino afirmou ainda que vai acionar judicialmente quem divulgou o vídeo na Internet. “Já estamos protocolando uma ação. Queremos descobrir como e por quem o celular com as imagens foi encontrado. Acabei sendo prejudicado, porque fui demitido”, conta Kiboon, que vai se basear na “Lei Carolina Dieckmann” no processo. A legislação torna crime a invasão de aparelhos eletrônicos para obtenção de dados particulares.

Entenda o caso

Na tarde da última terça (22), começou a circular na Internet um vídeo mostrando que Kiboon Lima manteve relações sexuais com uma mulher. Após a repercussão do caso, ele foi demitido do grupo Black Style. Por enquanto, a banda seguirá provisoriamente com apenas dois dançarinos, já que outro dançarino, Xexéu, também foi demitido por outro vídeo que vazou nas redes sociais. Lima trabalhava há um ano na Black. (Varela Notícias)