Babá é flagrada por câmeras agredindo crianças em creche municipal; veja vídeo

agressao5A polícia de Santa Maria da Serra (SP) investiga um caso de agressão e maus-tratos ocorrido em uma creche municipal no final de março. Imagens do circuito de segurança da creche flagraram uma babá agredindo crianças que têm entre 1 e 2 anos. O local, que cuida de 300 crianças de seis meses a 2 anos, tem 16 câmeras espalhadas pelas salas e foi em uma delas que as agressões contra sete crianças foram flagradas.

A babá, de 42 anos, trabalhava no local havia seis meses. Ela foi demitida e um boletim de ocorrência das sete agressões foi registrado. De acordo com a direção da escola, as câmeras já haviam sido instaladas antes da suspeita de agressão. Os flagrantes mostram a mulher puxando as crianças pela orelha, pelos cabelos, as jogando com força contra a parede e debaixo da mesa e até chutando um dos meninos, que ainda usa fralda.

“Fiquei indignado. A gente tem o maior carinho pelas crianças, pela creche e esse fato, apesar de ser pontual, não podia ter acontecido. Nós temos câmeras, fiscalizamos. Quando nos tomamos conhecimento do fato, chamamos a funcionária e ela foi dispensada imediatamente. Tomamos todas as providências necessárias”, afirma o presidente da creche, Sérgio Bizelli.

A violência foi flagrada durante 40 minutos e presenciada por outras funcionárias, que nada fizeram. As agressões aconteceram no dia 28 de março e os pais das crianças agredidas foram chamados para uma reunião na quinta-feira (3). Para eles, foi uma tortura que causou traumas.

“Fiquei sem chão, não tem reação. É uma coisa terrível, a hora que eu vi tudo que ela fez com meu filho. Você vê na televisão o que acontece com filhos dos outros, mas nunca imagina que acontece com o seu. Não tem explicação, quero mais que ela pague, quero Justiça”, disse uma das mães, que preferiu não se identificar para proteger o filho.

Outra mãe também ficou indignada ao ver os flagrantes. “Deu um nervoso. Ela pegou meu menino pelo cabelo. Ele estava mexendo o pezinho e ela bateu nele, enquanto puxava outra criança pelo cabelo e jogou na parede. Não tem nem o que falar. Ela bateu em sete crianças.”

A polícia irá apurar um possível crime de lesão corporal, mas, dependendo do depoimento das mães das crianças e da análise do vídeo, a funcionária que as agrediu pode responder pelos crimes de maus-tratos e até mesmo de tortura. O Conselho Tutelar da cidade já encaminhou a denúncia ao Ministério Público. As crianças vítimas da violência permanecem matriculadas na creche, mas as mães não escondem o sentimento de insegurança.

“É duro para uma mãe, que sai para trabalhar, sustenta um filho e acontece isso. Porque no tempo dos meus outros filhos não era assim. A gente trabalhava mais tranquila. Como a gente vai trabalhar com uma pessoa desta na creche? A gente não trabalha direito”, desabafa outra mãe, que também teve a identidade preservada.

A polícia deve começar a ouvir os envolvidos no caso a partir da semana que vem, após analisar as imagens. (G1/SP).


………………………………………………………………