Euclides da Cunha: Homem é preso após bater em mulher

Uma equipe coordenada pelo delegado Paulo Jason de Melo Falcão, composta pelos agentes Rangel (chefe do Serviço de Investigação) e o agente investigador Hérick, prenderam a pessoa de Gilvan Alves de Souza, maior, ajudante de pedreiro.

d914e8ee3843acaa2c9c1131ee0d6f8d
Gilvan Alves de Souza (Foto: Polícia Civil)

Segundo informações, a prisão é decorrente de um madado de prisão expedido pelo Juízo da Comarca de Euclides da Cunha, com base no processo nº 0300314-56.2016.8.05.0078, em razão de descumprimento de medida protetiva de afastamento, decretada pelo juízo em favor de Edilma Souza dos Santos, com base na Lei Maria da Penha. Segundo o magistrado, Gilvan descumpriu as medidas cautelares, aproximou-se da vítima e lhe desferiu um “murro” na face, em plena via pública e fazer-lhe ameaças por meio de telefonemas, além de desobedecer a ordem judicial, que o proibiu de aproximar-se do lar e da senhora Edilma Souza Santos, a uma distância de 500 metros, desde 30 de maio de 2016.

Nesta quinta-feira (13), os agentes policiais civis, por determinação do Juíz de Direito Paulo Ramalho Pessoa de Andrade Campos Neto, titular da Vara Criminal, se deslocou até a localidade de Formiga, meio rural de Euclides da Cunha, onde Gilvan foi localizado e preso.

Ao perceber a chegada da polícia, Gilvan tentou fugir, porém, foi contido pelos agentes, que o conduziram para o Complexo Policial Civil, onde foi apresentado ao delegado Paulo Sérgio Cardoso, de plantão, que determinou o recolhimento do conduzido ao xadrez da carceragem, onde permanecerá à disposição da Justiça da Comarca de Euclides da Cunha. Com informações da Polícia Civil e Euclidesdacunha.com