Baiano de 21 anos é suspeito de estuprar 14 meninas no interior de São Paulo

1005660_252405974918760_424201354_nA Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos (SP) abriu inquérito para investigar um suposto caso de pedofilia. Um rapaz de 21 anos é suspeito de aliciar e estuprar pelo menos 14 meninas com idades entre 12 e 16 anos na cidade. Ele está preso no Centro de Triagem desde a última quinta-feira. Nenhum advogado do rapaz foi localizado para comentar o assunto.

Segundo o delegado Gilberto de Aquino, o jovem usava o Facebook para conquistar as adolescentes. “Em princípio ele fazia contato com garotas maiores, de 16 a 17 anos, e pelo perfil delas via que tinham amigas mais novas, pedia para ser inserido no Facebook dessas garotas menores, elas acabavam aceitando porque ele era amigo de outras amigas, e através dessa rede ele ia se infiltrando cada vez mais com garotas de 12, 13 anos”, relatou.

1555377_250130941812930_1367158512_nGeovane Santos, o suspeito, ganhava a confiança delas e trocava várias fotos pornográficas pelo celular, segundo o delegado. “E dentro desse contexto, ele marcava encontro com as meninas, as induzia. Elas acabavam indo e ocorreram casos de estupro dentro dessa investigação”, afirmou.

Intencional
Geovane veio da Bahia há dois meses e nesse período teria seduzido várias meninas em São Carlos.  Após exames de corpo de delito, a polícia comprovou 14 casos de estupro, mas as investigações continuam. “Essas garotas são do estado de São Paulo, mas há diversas outras da federação toda, porque nós temos do estado do Paraná, Goiás, várias garotas que trocavam imagens com ele”, disse.

Segundo o delegado, o rapaz confessou que se aproximava das vítimas com o objetivo de manter relação sexual com elas, mas ele alegou que houve consentimento. “Só que isso não foi comprovado nos interrogatórios. Muitas eram induzidas, levadas a erro nesse sentido e acabavam sendo pervertidas dentro de um contexto especificamente sexual, porque esse era o cunho dele. E ele me disse no interrogatório que abriu o Facebook para isso”, disse Aquino.

geovaneComo ocorria
As vítimas e os pais delas foram ouvidos na DIG. As adolescentes contaram que os encontros eram marcados em locais públicos, como o shopping, mas que a violência ocorria na volta para casa, quando ele oferecia carona a elas.

Com o resultado dos exames em mãos, o delegado pediu a prisão temporária do rapaz. Geovane está no Centro de Triagem de São Carlos, onde deve ficar por pelo menos mais 20 dias. Ele pode responder por estupro de vulnerável e por armazenar foto que contenham pornografias envolvendo adolescente.

“Essa é a primeira vez que nós pegamos um autor com essa idade. Geralmente a faixa etária é em torno de 40. Mas esse é o perfil e se não parasse aqui, nós acreditamos que várias vítimas poderiam ser estupradas”, ressaltou o delegado.

Portaldenoticias.net (Com informações do G1/Fotos reprodução Facebook)