Baiano de Queimadas que sofreu acidente na Argentina segue em estado grave

baianoO baiano natural de Queimadas, Weslei Farias, que sofreu acidente de carro na Argentina, quando um amigo dele morreu, permanece internado em estado grave, porém estável, neste domingo (1º), segundo informações de uma prima.

Weslei morava e trabalhava em Morro de São Paulo, na Ilha de Tinharé, município baiano de Cairu, e passava férias na Argentina com o amigo Marcílio Rocha, de 24 anos, que morava no país com a namorada argentina, que estava grávida. Marcílio não sobreviveu ao acidente.

O rapaz foi enterrado na Argentina, no final da manhã de sábado (31), sob inconformidade dos pais, que queriam o traslado do corpo, mas tiveram de acompanhar o sepultamento do rapaz fora do Brasil. As autoridades argentinas decidiram que não iriam liberar o corpo do baiano, contam os familiares.

Segundo parentes, o governo afirmou que como o jovem não era turista, mas sim residente no país, a família não teria direito de trazer o corpo para o Brasil. Ainda de acordo com os familiares, o fato da namorada do jovem estar grávida dele também contou para que a Justiça tomasse a decisão de não liberar o corpo.

O Itamaraty informou ao G1 neste domingo (1º) que houve uma decisão judicial a respeito do sepultamento do corpo de Marcílio, e que o Consulado do Brasil está acompanhado o caso desde o falecimento dele, mas que não houve tempo hábil para reverter a decisão. O Itamaraty também informou que mantém contato permanente com a família para tenta resolver a situação.

Internado, Weslei Farias respira com ajuda de aparelhos e está sob efeito de sedativos. Uma prima do jovem que é enfermeira viajou nesta madrugada para acompanhar a situação dele no hospital onde está em Mardel Plata.

“Weslei foi passar as férias na Argentina. Ele foi neste mês de maio, quando fez aniversário no dia 25. Ele nasceu em Queimadas, mas trabalhava e morava em Morro de São Paulo”, conta a prima. O rapaz sofreu politraumatismo craniano e abdominal, que afetou fígado e intestino. Por isso, precisou passar por cirurgia. A família também recebeu a informação de que o pulmão dele também foi atingido com o impacto da batida.

No momento do acidente, que aconteceu na quinta-feira (29), estavam no carro os dois baianos e o cunhado de Marcílio, mas apenas Weslei sobreviveu.

Fonte: G1