Bolsas femininas têm mais micróbios que vasos sanitários, diz estudo

    340x255_1328304Bolsas femininas têm mais micróbios do que a maioria dos vasos sanitários, segundo estudo da empresa britânica Initial Washroom Hygiene, especializada em limpeza de banheiros públicos. De acordo com o estudo, cremes de mão, batons e estojos de maquiagem são os itens mais sujos que as mulheres carregam nas bolsas. Os modelos de couro são os mais propensos às bactérias, de acordo com a pesquisa.

    “As mulheres colocam a bolsa em tudo que é lugar. Pegam nela o tempo todo e ficam passando micróbios da mão para a bolsa. E ninguém passa água sanitária na bolsa”, diz o professor do Instituto de Microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Maulori Cabral, especialista em Virologia. Cabral explica que quando uma pessoa segura algum objeto, transfere para ele parte da sua microbiota (conjunto de populações bacterianas que está associada ao corpo). “Cada pessoa carrega cerca de 100 trilhões de bactérias”, diz o virologista.

    Peter Barratt, técnico da empresa responsável pela pesquisa,  afirma que é necessário que as mulheres passem álcool gel com frequência nas mãos, a fim de evitar a transmissão contínua das bactérias da bolsa para o corpo. “Limpar a superfície e o interior das bolsas com frequência também é importante para a prevenção”.