Brasileiro gasta tempo e dinheiro para transformar Ford Ka em helicóptero dos sonhos

Fora de linha desde o ano passado, quando a Ford encerrou a fabricação de veículos no Brasil. o Ka definitivamente não é referência em termos de esportividade. Contrariando a fama de carro frugal e sem graça, um exemplar da primeira geração do hatch é tão arrojado que tem até hélices instaladas no teto.

agora a nasa vem kalicoptero grande
Foto reprodução

O veículo inusitado aparece em um vídeo que viralizou nas redes e instiga a imaginação. A cabine da suposta aeronave é uma adaptação da carroceria do Ka, só que virada ao contrário: a traseira do hatch, incluindo as respectivas lanternas, tornou-se a frente da criação, que está guardada em uma espécie de garagem.

O KaLicóptero é um exemplo clássico da capacidade dos brasileiros de transformar carros mesclando peças de diferentes modelos. Não por acaso, dizem que nossas criatividade e capacidade de improviso deveriam ser estudadas pelos cientistas da Nasa, a avançada agência espacial norte-americana.

ford ka kalicoptero agora a nasa vem condominio miriti marituba para
Foto reprodução

Como não poderia deixar de ser, a invenção tem cauda, cuja extremidade aparenta trazer um rotor – na gravação, a parte traseira está parcialmente encoberta por um plástico preto.

O “pai” do KaLicóptero é o empresário Mário Wilson Corrêa Junior, dono de uma empresa de marketing especializada na promoção e venda de condomínios “de alto padrão”, como ele descreve.

A ideia surgiu para divulgar o empreendimento imobiliário e atrair possíveis futuros moradores – o local tem heliponto e também uma marina.

“Precisava chamar a atenção de alguma forma, pois quem passa defronte a entrada geralmente está em um carro a mais de 100 km/h.

Porém, a aeronave sumiu e o jeito foi construir outra “do zero”. A essa altura, você já deve ter percebido: o KaLicóptero não nasceu para voar e foi criado como peça decorativa.

ford ka kalicoptero agora a nasa vem condominio miriti marituba para
Foto reprodução

“Logo pensei em usar a carroceria de um carro. Certo dia, passei em um ferro-velho e me deparei com um Ford Ka. Olhando a traseira arredondada, lembrei-me desses helicópteros pequenos, com cabine em forma de bolha”.

Não deu outra: o empresário comprou a carroceria e a entregou ao serralheiro Rômulo de Miranda, que se encarregou de transformar a ideia em realidade.

Fonte: UOL/ Na Garagem