Casal em carro branco tenta raptar criança de 3 anos em Jaguarari

aassNo inicio da tarde de ontem (19/08), por volta das 12h30 na Rua Pedro Santana, centro de Jaguarari, aconteceu uma tentativa de sequestro de um garoto de 3 anos de idade. Um casal ainda não identificado, a bordo de um VW Gol, geração 5, cor Branca, é apontado como os suspeitos do crime.

Ainda assustada a mãe do garoto disse que os suspeitos sabiam seu nome e horário em que o menino estaria só com a babá. “Veio um casal na minha casa hoje com todos os meus dados, sabiam que eu não estava em casa, sabiam que meu filho e a babá dele já estavam em casa e sabiam meu nome”, disse.

De acordo com a mãe do garoto o casal chegou à residência alegando que ela (mãe) tinha pedido os mesmos para pegar o garoto, momento em que a babá desconfiou.

“Ela saiu de um gol branco e disse que eu tinha mandado levar ele, e aí a babá desconfiou que era mentira, pelo fato dela estar muito arrumada, a babá disse: é mentira sua, por que se ela tivesse mandado buscar, ela tinha me ligado, quando a babá foi fechar o portão à mulher tentou por a mão para impedir, o rapaz que estava dentro do carro, tentou sair, porém a babá conseguiu fechar o portão e se trancou dentro de casa, entrou em contato comigo, entrou em contato com meu marido. E eles se esconderam aqui na rua de trás, depois de um tempo a babá saiu chamou o vizinho e pediu socorro, quando eles viram que não teriam mais chance saíram com o gol em alta velocidade e não deu tempo de anotar a placa”. disse a mãe da criança

Ainda de acordo com as informações, a mulher era de cor branca, cabelos escuros, estatura baixa e acima do peso, também tinha um sotaque paulista, o homem que ficou no veiculo apenas foi identificado vestindo uma jaqueta de cor preta.

Após o ocorrido, a mãe do garoto acionou a Polícia Militar que prontamente chegou ao local e registrou a ocorrência, a PRF também foi acionada.

A mãe do menino contou que após o fato já contratou um segurança para levar a criança até a escola, bem como irá instalar uma câmera de segurança na porta de sua residência.

Questionada se ela suspeitava de alguém, a mesma relatou que não entende tal fato e por que queiram fazer isso. “Eu não tenho dinheiro, meu marido não tem, então a gente sinceramente não suspeita de quem possa ter feito isso. Agradeço a Deus por não ter acontecido nada de grave mais fica agora o susto e a sensação de insegurança, por que a gente ver isto em cidade grande com outras famílias e pensa que nunca possa acontecer conosco”, finalizou.

Jaguarari ficou em alerta e ao mesmo tempo amedrontada com tal fato, principalmente os pais de crianças pequenas que estão com atenção redobrada.

As informações são do Portal Jaguarari (Foto ilustrativa, reprodução google)