Cerca de cinco mil Integrantes do MST seguem para o Centro Administrativo da Bahia (CAB)

    mst_marchaOs integrantes do Movimento Sem-Terra (MST) seguem em marcha para o Centro Administrativo da Bahia (CAB), localizado no bairro da Sussuarana, em Salvador , na manhã desta quinta-feira (11). O grupo estava acampado no Ginásio de Esportes de Lauro de Freitas, cidade localizada na região metropolitana, desde a quarta-feira (10).

    Por conta da marcha que envolve cerca de cinco mil pessoas, o trânsito está complicado na região. Mesmo ocupando apenas uma faixa de trânsito, há engarrafamentos no local.

    Na tarde desta quinta-feira, o governador Jaques Wagner se reúne na Governadoria, com o Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável, formado por representantes de 16 entidades ligadas à agricultura familiar no estado, entre elas o MST, o Movimento Estadual de Trabalhadores Assentados, Acampados e Quilombolas (CETA), a Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf).

    A reunião é realizada para a apresentação do balanço das ações do governo no setor e discutidos novos projetos para o fortalecimento da agricultura familiar.

    Márcio Matos, diretor do MST na Bahia, contou a ocupação faz parte do Movimento Abril Vermelho, ação que acontece anualmente em lembrança ao massacre de Eldorado dos Carajás, quando um grupo de Sem-Terra foi assassinado em abril 1996, no sul do Pará.

    dsc09856Marcha para a capital
    O grupo segue para a capital baiana desde a terça-feira (9), quando iniciou a passeata no centro de Camaçari, cidade também localizada na região metropolitana de Salvador. Cerca de cinco mil pessoas seguiam pela BA-099, conhecida como Estrada do Coco. Por volta das 11h, o grupo parou na região do pedágio, onde ficaram acampados até a manhã da quarta-feira (10).

    Às 5h, eles seguiram em direção a Salvador e fizeram novamente outra parada, desta vez, na sede da prefeitura do município de Lauro de Freitas. No meio da manhã o grupo foi encaminhado para a área externa do Restaurante Popular, onde se acomodaram no Ginásio de Esportes.

    De acordo com a prefeitura da cidade, a ocupação foi pacífica, sem tumultos. O órgão gestor, através da assessoria, informou que disponibilizou um carro-pipa, sanitários químicos e uma ambulância para o grupo.

    MST em Barra do Choça
    Cerca de 70 pessoas ocupam uma área da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) em Barra do Choça, no sul da Bahia. Segundo as informações da empresa, os ativistas estão na cidade desde o sábado (6).

    De acordo com uma fonte que pediu para não ser identificada, a ocupação é pacífica. “Apesar de terem quebrado o cadeado e entrado, eles afirmaram que não iriam invadir a sede e nem depredar o patrimônio”, disse.

    “Estamos em contato com o Governo Federal e com a própria EBDA para discutirmos a reforma agrária e a necessidade do uso da área pelo estado”, pontuou Márcio Matos. Segundo ele, ainda não há previsão de quando haverá o encontro e os ativistas devem permanecer na localidade por tempo indeterminado.

    A EBDA informou, no entanto, que no terreno funciona uma Estação Experimental de Pesquisa, onde são estudados, principalmente, as técnicas de plantação de café.

    As Informações são do G1/BA