Chefão da Delta é preso e vai aguardar tornozeleira na penitenciária de Bangu

19gn0nge2173yapmdia5ocb0vO empresário Fernando Cavendish, dono da Delta, preso na madrugada deste sábado ao desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Rio Galeão), no Rio de Janeiro, só vai cumprir a prisão domiciliar após receber a tornozeleira eletrônica, que ainda não foi providenciada. Até lá, ele e outros quatro detidos aguardarão o aparelho presos no presídio Bangu 8.

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), não há previsão para a aquisição de tornozeleiras eletrônicas novas por problemas com o fornecedor, mas os presos podem cumprir prisão domiciliar sem tornozeleira, desde que haja autorização judicial.

Essa autorização, porém, ainda não existe.

Cavendish foi preso na madrugada deste sábado, por volta das 4h, quando chegou de Roma ao Galeão, onde a Polícia Federal o aguardava no desembarque. Ele foi escoltado até o Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito e transferido para o presídio Ary Franco, onde aguarda transporte para Bangu.

Além do dono da Delta, os empresários Carlos Augusto Ramos – o Carlinhos Cachoeira -, Marcelo José Abbud, Adir Assad e Cláudio Abreu também ficarão detidos. “A impossibilidade administrativa não pode agravar ou manter uma pessoa no regime prisional mais gravoso. Essas pessoas têm que ser soltas, encaminhadas para suas residências e, quando a tornozeleira estiver disponível, eles retornam para que ela seja instalada”, defendeu Miguel Pereira Neto, advogado de Marcelo José Abbud e Adir Assad.

*Com informações da Agência Brasil/Foto: Ed Ferreira / Estadão Conteúdo