Chuva reacende esperança do sertanejo

O nascimento da ‘cebola-brava’ entre as roças do semiárido da Bahia não iludiu os produtores rurais e industriais do município de Valente, que fica a cerca de 250 quilômetros de Salvador. A flor, que resiste e cresce no solo seco, fez valer o prenúncio de chuva e amenizou o sufoco de uma população que lida com a pior seca já registrada desde a década de 1960.

Flor cebola-brava é esperança de chuva no semiárido da Bahia (Foto: Henrique Mendes / G1)

Gerente industrial da Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (Apaeb), Juciano Oliveira diz que a chuva que tem caído em algumas cidades da região garantiu a empregabilidade e a continuidade das atividades na fábrica que tem o sisal como matéria-prima na produção de produtos que atendem aos mercados nacional e internacional.

....

COMPARTILHAR