Chuvas deixam 20 mortos em São Paulo e quase 400 desabrigados

    20130215054106_SPUm homem de 57 anos morreu durante o temporal que atingiu a Grande São Paulo no fim da tarde dessa quinta-feira (14/2). Ele foi arrastado pela enxurrada em Ferraz de Vasconcelos para dentro de uma galeria de águas pluviais. O corpo foi encontrado em Poá, um município vizinho.

    Com esse caso, a Defesa Civil Estadual de São Paulo contabiliza 20 mortos pelas chuvas desde o início de dezembro. A maior parte foi vítima de enchentes (10). Os raios são a segunda maior causa de óbitos (7).

    A região metropolitana da capital registrou três mortes causadas por temporais neste verão. No litoral norte do estado foram quatro mortes. O interior do estado registrou seis vítimas desde dezembro.

    Atualmente 395 pessoas estão desabrigadas devido às chuvas. A região de Presidente Prudente concentra o maior número de pessoas nessa situação (161). No ABC paulista 77 pessoas estão desabrigadas pelos temporais.

    Desde dezembro, 3.957 pessoas foram desalojadas em todo o estado. No Grande ABC foram 1.215 casos.

    Congonhas é fechado

    Pela segunda vez nesta sexta-feira (15), o Aeroporto de Congonhas foi fechado devido à forte chuva que atinge a zona sul paulistana. Às 17h42, o terminal estava inoperante havia 20 minutos para pouso e decolagem.

    Até as 17h, 42 voos, 25% do total, tinham sido cancelados e sete estavam atrasados. O aeroporto já tinha sido fechado pela mesma razão às 15h45, sendo reaberto às 16h15.

    Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a capital paulista deve enfrentar um novo temporal hoje, com potencial para queda de granizo, rajadas de vento e alagamentos. A chuva não deve ser, no entanto, tão forte quanto a de ontem (14), que causou prejuízos em vários bairros, especialmente na zona oeste.

    Vai continuar

    Meteorologistas que trabalham para a prefeitura de São Paulo informam que as chuvas devem persistir nas próximas horas na capital paulista.

    Há potencial para queda de granizo, rajadas de vento e formação de alagamentos. A precipitação prevista para a noite desta sexta-feira não deve ser tão acentuada como a observada na quinta.

    As zonas oeste, sul e sudeste do município, e a Marginal Pinheiros foram colocadas em estado de atenção para alagamentos.

    De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências da prefeitura, a chuva cai forte nos bairros das zonas sul e oeste, principalmente na região de Cidade Ademar, Campo Limpo, Santo Amaro e Pinheiros.

    As chuvas atingem também parte de Vila Mariana e Jabaquara, localizados na zona sudeste. Na Grande São Paulo, há registro de precipitação intensa em Suzano e Ribeirão Pires.

    Fonte: Tribuna da Bahia