Chuvas: Sobe para 17 o número de mortos no Rio; Dilma defende medidas mais drásticas

    IMAGEM_NOTICIA_5Subiu para 17 o número de mortos em decorrência da chuva na cidade de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro. Segundo informações divulgadas nesta terça-feira (19) pelo Corpo de Bombeiros, outras 18 pessoas estão feridas e 560 desalojadas e desabrigadas. Durante a madrugada, 18 sirenes de alerta foram acionadas pela Defesa Civil para evacuar algumas regiões.

    Na segunda (18), a presidente Dilma Rousseff defendeu a adoção de medidas mais severas para retirar pessoas de áreas com risco de desastres. “A nossa prevenção, hoje, avisa as pessoas. Eu acho que vão ter de ser tomadas medidas um pouco mais drásticas para que as pessoas não fiquem nas regiões que não podem ficar, porque aí não tem prevenção que dê conta, se você fica numa região, num determinado lugar, mesmo sabendo que tem que sair, né?”, afirmou.

    A presidente não detalhou que medidas poderiam ser tomadas, mas mobilizou a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para prover “todos os recursos necessários para que não haja mais vítimas”. Informações do G1.