Com novo Plano de Carreira, salário de professores de Salvador pode chegar a R$ 10 mil

salvadorFoi publicado na edição de ontem (25) do Diário Oficial do Município a regulamentação do Plano de Carreira e Remuneração dos Profissionais da Educação, em conformidade com a Lei no 8.722/14. O plano traz importantes avanços para os profissionais da educação e representa a busca constante da Prefeitura pela valorização dos servidores da rede municipal e, consequentemente, pelo aumento da qualidade do processo de ensino.

Com a regulamentação do plano, a categoria passa a contar com importantes avanços que atendem reivindicações históricas, onde se destacam a implantação da reserva de um terço da jornada do professor para atividades complementares à regência; e criação da gratificação por otimização do tempo de 30% para docentes da educação infantil ao 5º ano, em substituição à antiga gratificação de Atividade Complementar. Esse benefício se estenderá também aos professores de disciplinas específicas, desde que cumpram a mesma carga horária daqueles da educação infantil ao 5º ano.

O plano prevê ainda a criação da gratificação de desenvolvimento das políticas estratégicas para os coordenadores pedagógicos, no percentual de 30%; instituição da gratificação de estímulo ao aprimoramento profissional, que varia de 2,5% a 7,5%, de acordo com os cursos apresentados; e implantação da gratificação de incentivo à qualidade da gestão escolar aos diretores e vice-diretores, no valor de 10% do cargo em comissão ocupado.

A execução do plano tem um impacto de mais de R$ 100 milhões no orçamento municipal e representa o compromisso do município com a melhoria da qualidade da educação oferecida aos alunos da rede.

O acréscimo pode chegar a até 37,5% para coordenador pedagógico, 17,5% para professores e 7,5% para assistente técnico escolar. Ao todo, nove gratificações passam a contemplar o Plano de Carreira da categoria após o aprimoramento de alguns benefícios e criação de outras gratificações.

Com isso, o benefício mensal – formado pela  soma do vencimento básico, mais os benefícios previstos no plano e mais as gratificações que não fazem parte do plano, além de outras incorporações – pode mais que dobrar o  salário do servidor entre o início e o topo da carreira, caso ele cumpra todos os requisitos do plano, como exemplifica o secretário de Gestão da prefeitura, Alexandre Pauperio.  “Um professor que hoje trabalha 40 horas e tem um rendimento inicial de R$ 4,2 mil, no final da carreira pode chegar a um rendimento mensal de
R$ 10 mil”, garante.