Crueldade: Mãe confessa ter matado as duas filhas estranguladas em SP

RTEmagicC_fe29e6a265.jpgUma mãe presa acusada de ter matado as duas filhas estranguladas em Itaquaquecetuba confessou os crimes, segundo a polícia civil. A dona de casa de 33 anos tentou se matar depois de assassinar as filhas, mas não conseguiu.

As irmãs de 5 anos e de 5 meses foram encontradas mortas na quinta-feira (4), na casa em que viviam, no Jardim Scafid II. “Nós a interrogamos e ela acabou confessando que matou as duas meninas na manhã de ontem por estrangulamento. Ela retratou com clareza o que aconteceu. Matou primeiro a mais nova, tirou do berço, colocou na cama e estrangulou. Foi, pegou a outra e também estrangulou. O objetivo dela era colocar as duas na cozinha, abrir o gás e morrer também por asfixia. Não conseguiu. Ela foi até o banheiro, se esfaqueou, mas não conseguiu”, disse ao G1 o delegado Deodato Leite.

Depois de tudo, a mulher trancou a casa e saiu, viajando para cidades próximas. Em Guarulhos, ela se jogou diante de um táxi e foi então levada para o Hospital Geral da cidade, onde foi presa e segue sob escolta.

A mãe não explicou o motivo dos crimes, mas afirmou que já havia anteriormente tentado tirar a vida da filha mais velha. “Não senti emoção, arrependimento. Total apatia, frieza e não era a primeira vez. É o que mais choca”, diz o delegado.

A mulher responderá por duplo homicídio.