Defesa de Claudia Leitte diz que sem dinheiro da Lei Rouanet ela não poderia cantar em cidades mais pobres

claudia-leitteEm defesa apresentada ao Ministério da Cultura por conta da reprovação de suas contas na Lei Rouanet, os advogados de Claudia Leitte disseram que sua turnê “acarretou na democratização do acesso à cultura”, com venda de ingressos pelo preço inferior ao do projeto, de R$ 35.

De acordo com o documento, os locais questionados onde aconteceram shows da loira – Picos (PI), Ponta Porã (MS) e Cuiabá (MT) – não teriam condições de recebê-la sem incentivo do governo. “Localidades que, sem o incentivo, jamais teriam condições econômicas para receber um show do porte da Claudia Leitte”.

A defesa ainda pede que o parecer seja convertido em “aprovação com ressalvas”, para ela não ficar três anos sem poder captar pela Lei Rouanet, já que “não houve dano ao erário”.

O ministério tem 60 dias para decidirO Ministério da Cultura (MinC) exige que Claudia Leitte devolva R$ 1,2 milhão aos cofres públicos, e alega que sua produtora usou esta verba para uma turnê através da Lei Rouanet, mas não cumpriu regras legais de distribuição e venda de ingressos.