Jovem denuncia suposta fraude em seleção de estagiários do IEL para prefeitura de Monte Santo

17342836 982627 1491457911Uma jovem professora denunciou nesta quarta-feira (5), uma possível irregularidade no processo seletivo para selecionar os estagiários do IEL realizada no mês de março no Município de Monte Santo. Segundo a a mesma, tudo começou com um boato de uma pessoa, através de grupos do WhatsApp onde a ela afirmava que a Prefeitura Municipal havia comunicado informalmente a algumas pessoas que iria iniciar o credenciamento para o processo seletivo do IEL e que os mesmos deveriam se dirigir até a Prefeitura, munidos dos documentos para registrar sua candidatura às vagas. A notícia causou estranheza aos interessados, pois em nenhum momento a Prefeitura havia emitido algum comunicado com antecedência, em nenhum dos veículos de comunicação da cidade como site, rádio local, qualquer convocação por Edital, para apresentação dos documentos nem o prazo limite para o mesmo. A única referência ao Processo Seletivo foi uma publicação no Diário Oficial, através do Decreto N° 110/2017 publicado em 16/022017, onde consta apenas as regras, mas nenhuma Convocação para entrega da documentação. Como o Decreto não foi publicado na mídia e a grande maioria não tem qualquer acesso ao Diário Oficial que por sinal é complexo para quem não domina algumas ferramentas, a informação passou despercebida por grande parte da população, porém, mesmo assim, munidos de informação exclusiva, mais de 300 pessoas foram até a Prefeitura e deixaram os documentos para se habilitarem a participar da Seleção, tendo em vista que conforme as regras do Credenciamento de Edições anteriores do IEL, os candidatos que não estivessem devidamente habilitados estariam automaticamente desclassificados. Assim, nesse mesmo dia, diante de várias reclamações e denúncias nas redes sociais sobre a forma como foi realizada a Seleção, a Prefeitura de Monte Santo emitiu, pela primeira vez um Comunicado público sobre o Processo. Mais uma vez a Prefeitura não utilizou de nenhum meio oficial ou mídia de massa para a divulgação do Comunicado, apenas afixou um cartaz na porta da Prefeitura com erros de acentuação e pontuação onde expressava: “ENTREGA DE DOCUMENTOS PARA A INSCRIÇAO DO IEL ENCERRADAS TODAS AS VAGAS JÁ PREENCHIDAS”. Isso acabou causando uma revolta entre os interessados já que até então esse Processo Seletivo não era oficial e a primeira vez que a Prefeitura se comunicou oficialmente foi para encerrar a entrega dos documentos, o que dificultou a participação de várias pessoas, inclusive de Povoados mais distantes que não frequentam a Cidade diariamente e nem passam obrigatoriamente diante da fachada da Prefeitura onde poderiam se deparar com o Comunicado ali apresentado. Vários profissionais que aguardavam ansiosos por uma oportunidade de emprego neste momento de crise no pais, não tiveram a oportunidade de preparar a documentação e se habilitar para participar do Processo Seletivo.

17352545 982769 1491452758

No dia 15 de março, quando o Comunicado veio a público a jovem professora tirou uma foto e divulgou nas redes a seguinte frase “Tem coisas absurdas que a nossa cidade Monte Santo, só vai parar de acontecer quando a população começar a questionar e cobrar!!! Como é que se fecha inscrições para uma seletiva se nem se quer abriu?!  Pior ainda, já estão preenchidas!!!” o post recebeu vários comentários de pessoas que se sentiram lesadas com a forma como foi feito o Processo Seletivo e algumas já sugeriam inclusive indícios que a seleção foi feita “por baixo do pano” com “cartas marcadas”. Infelizmente uma triste realidade praticada em outros Processos Seletivos e Concursos realizados no Município de Monte Santo. No mesmo dia, depois da grande repercussão nas redes sociais a Prefeitura resolveu se pronunciar oficialmente através de Nota Oficial, porém ainda discreta, emitiu uma Nota através de perfis de funcionários da Prefeitura em redes sociais onde dizia:
NOTA DE ESCLARECIMENTO

A SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO VEM ATRAVÉS DESTA, ESCLARECER QUE, DE ACORDO COM O DECRETO N° 110/2017 “QUE REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS RELATIVOS A IMPLEMENTAÇÃO DE ESTÁGIO EXTRACURRICULARES REMUNERADOS NO ÂMBITO DA ADMINISTRAÇÃO” O MESMO DETERMINA QUE SERÃO DISPONIBILIZADAS ATÉ 350 VAGAS, DEPENDENDO DA NECESSIDADE DA ADMINISTRAÇÃO” “DEIXAMOS CLARO QUE NÃO SIGNIFICA QUE NECESSARIAMENTE DEVERÃO SER PREENCHIDAS TODAS AS VAGAS” DESTACAMOS QUE EM APENAS 48 HORAS FORAM ENTREGUES MAIS DE 350 DOCUMENTOS DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DE ESTÁGIO QUE COMPARECEREM NAS SECRETARIAS DE ADMINISTRAÇÃO E EDUCAÇÃO, APÓS A PUBLICAÇÃO DA PARCERIA DA PREFEITURA MUNICIPAL COM O INSTITUTO EUVALDO LODI (IEL).

COMO O NÚMERO DE DOCUMENTOS ENTREGUES JÁ SE IGUALA AO NÚMERO MÁXIMO DE VAGAS QUE PODERÁ SER PREENCHIDO. A ADMINISTRAÇÃO RESOLVE INTERROMPER O RECEBIMENTO DE NOVAS INSCRIÇÕES, ATÉ QUE OS DOCUMENTOS JÁ ENTREGUES SEJAM ANALISADOS PARA SABER SE OS MESMOS ATENDEM AOS CRITÉRIOS MÍNIMOS NECESSÁRIOS.

MONTE SANTO 15 DE MARÇO DE 2017

A Nota que foi emitida no mesmo dia da denúncia parece ter sido feita às pressas e foi divulgada mais uma vez de forma irregular ignorando todos os meios de comunicação da Cidade. O seu conteúdo vem comprovar mais uma vez os indícios de irregularidade denunciados pela população, pois a mesma cai em contradição ao afirmar: “Serão disponibilizadas até 350 vagas” comprovação de que até aquele momento não havia sido informado à população sobre o Processo ou o número de vagas disponibilizadas, porém logo após a Nota, informa que “como o número de documentos entregues já se iguala ao número máximo de vagas que poderá ser preenchido, a Administração resolve interromper o recebimento de novas inscrições.” Como foram preenchidas todas as vagas de um Processo de Seleção que nem foram abertas as inscrições? Em outro ponto a Nota, peca ao afirmar o fato de que o Processo foi encerrado pelo volume de candidatos, onde deixa claro outro indício de irregularidade, pois um Processo Seletivo não deve findar com um volume específico de candidatos e sim ter apenas uma data limite para a entregas da documentação e realizar a Seleção com a participação de todos os inscritos, pois o mesmo deve ser igualitário em chances de aprovação a todos, o que caracteriza vantagem da forma como foi realizado. Como não foi divulgado de forma pública, teve prioridade quem obteve a informação de forma exclusiva ou privilegiada e conseguiu entregar os documentos nos primeiros momentos, ou pessoas que residem na Cidade e próximo a Prefeitura, deixando de fora várias pessoas de Povoados que residem longe da Sede, tendo em vista a extensão territorial do Município,48 horas ainda seria pouco para a comunicação atingir a todos os interessados sobre o início e data final de inscrições para o Processo e dar tempo para que todos os interessados tivessem as mesmas chances de participarem do Processo. Conclui-se que várias pessoas foram desfavorecidas com essa Seleção, pois não tiveram tempo nem informações  suficientes para a “corrida” até a Prefeitura e entregarem os documentos para habilitação ao Certame.
17813855 997369 1491453017

Depois da divulgação da Nota oficial a população se revoltou e na quinta feira dia 16 de março, vários professores, estagiários e parte da população dirigiram-se até a Câmara Municipal de Monte Santo para cobrar os seus direitos aos Vereadores. Os que estiveram presentes na Sessão tentaram esclarecer o Processo, porém é sabido que existe um Regimento Interno da Câmara que impede do cidadão simplesmente ir à Câmara e se expressar aleatoriamente, sem inscrição, quando poderiam, já que apareceram de surpresa, apresentar alguma reivindicação através de qualquer Vereador que os representasse no momento, mas nada disso aconteceu e com o intuito de manter a ordem dos trabalhos a Mesa Diretora não podia permitir que se instaurasse uma situação estranha aos trabalhos da Casa que se desenvolviam naquele momento. Diante da impossibilidade regimental do cidadão subir à Tribuna para expressar qualquer assunto sem antes inscrever-se em tempo hábil para inclusão na pauta, houve quem ali mesmo na Galeria, em vozalta se manifestasse e levantasse outra grave denúncia: a de que “alguns dos documentos foram entregues com nome de Vereadores escritos”, indicando mais uma irregularidade do também envolvimento de alguns Vereadores no favorecimento de candidatos. No dia desses fatos não havia “quorum” para a abertura da Sessão que só poderá ser aberta com a presenta de pelo menos 1/3(um terço) dos Vereadores, seria irresponsabilidade do Presidente abrir espaço para manifestações, uma vez que nenhuma atividade alheia aos assuntos do Legislativo poderão ser desenvolvidas no recinto. Sabe-se que os Vereadores presentes, gravaram um vídeo indignados com a ausência dos demais colegas edis, e diante a grave situação das denúncias sobre o Processo de Seleção do IEL.
lista 1491453337

Como nada foi resolvido o Processo de Seleção foi continuado e nos dias 22,23 e 24 de março mais de 300 pessoas credenciadas compareceram para as entrevistas ministradas por dois integrantes do IEL que definiriam os aprovados no Concurso. A jovem Camila Dias afirma que durante sua entrevista os integrantes do IEL se mostraram otimistas com sua qualificação e ouviu inclusive um “Gostei do seu perfil” porém ela não ficou otimista com relação ao elogio, pois segundo ela já sabia que iriam dar um jeito para ela ficar de fora da lista dos selecionados pelo fato de ter se posicionado contra a forma como foi realizado o Processo e ter feito as críticas públicas nas redes sociais.

No último dia 31/03 finalmente a Prefeitura Municipal divulgou o resultado do concurso que definiu a lista dos estagiários aprovados que receberão as bolsas entre R$ 400 e R$ 800 reais, porém pela terceira vez ignoraram todos os principais veículos de comunicação da Cidade e inclusive o Diário Oficial do Município e a porta da Prefeitura foram os únicos meios de divulgação dos nomes dos aprovados, onde a população perplexa constatou indícios de algumas irregularidades. Segundo eles, dos 350 candidatos, ficaram de fora várias pessoas capacitadas e foram ali aprovadas nomes de pessoas em sua grande maioria com proximidade com políticos e inclusive algumas citadas com “pendência de documentação” que não haviam enviado os documentos no “prazo” correto. Mais uma vez os interessados se revoltaram e voltaram a divulgar as irregularidades nas redes sociais e tiveram vários comentários de outras pessoas que se sentiram prejudicados durante toda a semana. Confira a lista.

O grupo que realizou a denúncia conta que deverá abrir uma ação coletiva e o Ministério Público poderá investigar todas as denúncias que se comprovadas poderão anular todo o Processo de Seleção realizado nesta gestão e determinar uma nova data para que seja feita da forma correta. Com divulgação em sites, rádios,  redes sociais e Diário Oficial meses antes do Processo que deverá ocorrer de forma mais igualitária para todos os candidatos.

A Prefeitura Municipal de Monte Santo em contato com a imprensa, negou a informação de irregularidades e reafirmou que toda a Seleção havia sido feita e conduzida pelo Instituto IEL.

Confira o vídeo da Denuncia da Professora Camila

Fonte: MonteSanto.net (com informações e fotos e vídeos do facebook)