Deputado quer construção de cemitérios para animais na Bahia

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.6a9Igib6MmNatural de Caetité, Waldick Soriano canta: “Eu não sou cachorro, não, para ser tão desprezado”. Mas, no que depender de parte dos políticos da Bahia, os animais estão longe de serem desprezados como Waldick canta no seu hino brega.

Ligado a polêmicas que envolvem a sexualidade (a própria e a de outras pessoas), o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSC) quer que todos os municípios da Bahia tenham um cemitério para “animais de estimação”. “Hoje, a gente sabe que toda família tem um animal de estimação. Nem todo mundo quer jogar seu cachorro, seu gato, sua cobra – sim, tem gente que cria e até faz sexo com cobra – no lixo quando morre. A sociedade se transforma, né?”, justificou Isidório, que quase sempre tem posições que ignoram as transformações da sociedade. Outra justificativa usada pelo parlamentar é que “ganha cada vez mais espaço na mídia e no coração do povo o amor aos animais e bichinhos de estimação, de pequeno e médio portes, em especial cães e gatos”, além da não proliferação de “germes” pelos corpos abandonados no meio das ruas. Apesar de não querer disputar o lugar de “protetor de animais” com outros parlamentares, Isidório diz se ver na obrigação de legislar em favor deles, pois está “antenado com as mudanças”. “Os baianos sabem bem que dedico meu mandato para tirar e cuidar dos vitimados das drogas.

Continuarei a dedicar especial atenção para este público, carente de tudo, em especial da presença de Jesus em suas vidas. No entanto, como cada vez mais pessoas tem se importado também com os bichinhos de estimação, é meu dever atender esta parcela significativa da sociedade, que na condição de pagadora de impostos merece ser atendida e respeitada”, afirmou. (BN)