Dicas para escolher o capacete ideal

Poucos itens obrigatórios no trânsito são tão diversificados como o capacete. O equipamento que pode fazer a diferença em um acidente está presente no mercado nos mais diferentes tipos e modelos, para agradar um público cada vez mais amplo, formado por homens, mulheres, jovens, adultos e até mesmo crianças (na garupa, é claro).

Afinal, no tumultuado tráfego das médias e grandes cidades brasileiras, a moto é vista como um meio de locomoção competente, que garante agilidade e rapidez. Mas para apostar em um veículo de duas rodas valer a pena, é preciso investir na segurança, pois as motos também podem ser perigosas.

O mercado está atento a esta diversidade do público e tem se preparado para atender as exigências dos mais diferentes perfis na hora de fabricar os capacetes. Dos mais esportivos aos mais básicos, passando por modelos luxuosos, os capacetes precisam, acima de tudo, garantir segurança.

Entre os destaques do mercado, estão aqueles produzidos com fibra de vidro ou fibra de carbono, abertos (com óculos para proteger os olhos) ou fechados (equipados com viseiras).

Marcas

Há capacetes muito caros que valem o investimento. Por outro lado, há aqueles baratos em excesso, que demonstra o uso de materiais pouco duradouros em sua confecção. Na dúvida, o melhor é tentar conciliar um pouco das duas características, fazendo uma avaliação da relação custo/benefício.

Neste caso, escolhemos três marcas que valem a pena: Bell, AGV e Skark.

Capacete Bell

Tem uma variedade de modelos que impressiona, assim como as faixas de preços, de forma a agradar os mais diferentes públicos. O diferencial do capacete Bell está no design moderno, até mesmo nos equipamentos mais básicos. Disponíveis nos tipos aberto e fechado.

Capacete AGV

É a marca italiana preferida dos esportivas da motovelocidade, como o campeão Valentino Rossi e o brasileiro Alex Schultz. A diversificação dos modelos do capacete AGV  também impressiona, com soluções para os mais diferentes estilos, seja corrida, estrada, urbano ou off-road. Um diferencial é o modelo com viseira solar e a composição em fibra de carbono, que garante resistência e leveza.

Capacete Skark

O capacete Shark marca tem relação custo/benefício interessante e é fabricado com dispositivos que garantem conforto e praticidade. Entre eles, absorção interna de choques, boa distribuição do fluxo de ar e ótimos acabamentos. Alguns modelos são feitos com casco de resina termoplástica, que significa segurança associado a bom interessante isolamento térmico. Os mais modernos podem custar mais de R$ 2 mil, mas é possível encontrar equipamentos por menos de R$ 1 mil.

Seja qual for a sua escolha, fique atento a estas dicas:

  • Certifique-se que o capacete tenha o selo Inmetro, que garante ser um produto testado e aprovado
  • Identifique o número correto conforme a sua cabeça. Capacetes que ficam com folga na cabeça não são seguros, e os apertados tornam-se desconfortáveis.
  • Teste qual tipo de capacete vai se adaptar melhor às suas necessidades. Para quem percorrer trechos cursos, ou precisa de praticidade, os modelos abertos são os mais recomendados. Já quem busca conforto e fluxo de ar na medida certa, como por exemplo em uma viagem, deve optar pelos fechados.