Em protesto contra reforma da previdência, Sindicato paralisa educação em Cansanção e aulas só recomeçarão em 27 de março

APLB MANIFESTAÇÃOPEC55 04Após Assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (15), A APLB/Sindicato Núcleo Cansanção resolveu aderir a proposta da APLB Estadual e do 33° Congresso Nacional da CNTE e deliberou pela adesão à Greve Geral da Educação que acontecerá entre os dias 15 e 24 de março em protesto contra a Reforma da Previdência, com isso, as aulas na rede pública municipal de ensino de Cansanção só deverão recomeçar na segunda-feira, dia 27 de Março.

Durante o período de paralisação, o Sindicato realizará uma série de atividades no município abordando pontos polêmicos da Reforma da Previdência.

A entidade destacou que logo após a paralisação sentará com o secretário municipal de educação de Cansanção para tentar definir um calendário de reposição das aulas de forma que não prejudique professores e alunos.

Com o calendário já apertado, talvez seja preciso que haja aulas no sábado para que não ocorra desfalque no calendário letivo. Vale destacar que a decisão de paralisar a educação partiu da entidade que representa os profissionais da Educação do município depois de assembleia, contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo do presidente Michel Temer, portanto não tem nada a ver com qualquer tipo reivindicação a nível municipal.

fed2318f bc3b 41c0 bddf c0600bd35b3639a158f4 ab72 41e6 b30d 85a5aff89b79