Em vídeo, jovem acusa Centauro de negar emprego por ela ser ‘”gordinha” e não ter “perfil atlético”

centEm um vídeo publicado no Youtube (ver acima), uma jovem de 22 anos afirma que foi vítima de preconceito em uma entrevista de emprego para a Rede Centauro, em São Paulo, por estar acima do peso. Francyelli Almeida gravou a entrevista com uma funcionária do setor de Recursos Humanos da loja esportiva (assistir vídeo a partir do sétimo minuto), onde é avisada que para conseguir a vaga precisaria “ter um “perfil atlético”. “Você foi muito bem, mas não tem o perfil que a empresa busca. Por serem do ramo de roupas esportivas, eles buscam alguém com um perfil mais atlético”, alega a funcionária na gravação, antes de ressaltar que “os trabalhadores da companhia utilizam uniformes” que não existiriam no tamanho da jovem. Ela também afirma que outras duas mulheres acima do peso foram eliminadas pelo mesmo motivo. De acordo com Francyelli, após a divulgação do vídeo, a empresa entrou em contato por telefone para se retratar. “Eles me ligaram, pediram desculpas, esclareceram que a funcionária é contratada por uma empresa terceirizada e que depois deste caso fariam uma reunião para tomar as devidas providências”, relatou. Em nota, a Centauro alegou que a seleção é feita por uma empresa terceirizada, no caso de São Paulo, a Profissional Atual, que “assumiu toda a responsabilidade pelo fato”. A rede de lojas esportivas ainda ressaltou que “repudia todo e qualquer tipo de preconceito e discriminação”, além de garantir que conta com “pessoas que usam uniformes GG ou maior”. Por fim, a Centauro se colocou a disposição da denunciantes para “apoio no processo de recolocação profissional” e adiantou que a profissional que negou o emprego passará por uma reciclagem. Informações do Uol.