Enterro de criança de 4 anos espancada até a morte por adolescente é marcado por comoção

O enterro do pequeno Davi Jhones da Silva Sousa, de apenas 4 anos, que morreu após ter sido vítima de espancamento provocado por um adolescente de 17 anos no Residencial Torquato Neto, zona Sul de Teresina, foi marcado por muita revolta e comoção na manhã deste sábado (23) no Cemitério Santa Cruz, no Promorar.

De acordo com a família , a criança morreu por volta das 8h da manhã de sexta-feira (22) e o corpo somente foi liberado de noite pelo Instituto de Medicina Legal (IML). Consternados e ao mesmo tempo revoltados, os familiares deram o último adeus ao menino de sorriso fácil que brincava perto de casa quando foi atingido com um pedaço de madeira na cabeça.

c260767a 31c6 4f15 b1ea a34e0364a35e
Foto reprodução

O garoto havia passado por uma cirurgia na noite de quinta-feira (21) e estava em coma induzido após sofrer traumatismo craniano e perder massa encefálica. O seu quadro de saúde era bastante grave.

Familiares do garoto, contaram que o adolescente já teria tentado agredir Davi Jhones anteriormente e que a ação foi muito rápida. O menor foi apreendido e No interrogatório declarou que somente agrediu a vítima para se defender.

O adolescente foi apreendido na noite de ontem e encaminhado para o Complexo do Menor e deve permanecer no local até que a Justiça autorize sua transferência. A Polícia Civil tem 10 dias para concluir o inquérito por homicídio. Quando julgado, o adolescente pode ser condenado por até três anos de internação, mas caso seja comprovado que ele sofre de transtornos mentais, a pena pode ser apenas uma medida de segurança.