Euclides da Cunha: Colisão entre duas carretas deixa duas pessoas gravemente feridas

    colisaoCarretas_05Colisão entre duas carretas deixa três pessoas feridas, duas em estado grave, na BR 116/Norte, perto do povoado de Cai Duro, meio rural de Euclides da Cunha. O acidente ocorreu por volta das 5h desta terça-feira, 19, tendo como vítimas gravemente feridas dois motoristas de um dos veículos, Elenilson Nunes de Souza e Irandi Vagner Santos. O motorista de outra carreta ficou levemente ferido e não precisou ser transferido.

    As carretas que se chocaram são da marca Scania, uma de modelo 320, cor branca, placa NBJ 9332, licenciada de Tabuleiro do Norte – CE, que seguia trafegando pela rodovia sentido Bendegó – Euclides da Cunha. A outra é do modelo bi trem G420, de cor vermelha, placa NNY 7909, licenciada de Caraúbas – RN, e seguia no sentido contrário (Euclides da Cunha –Bendegó).

    colisaoCarretas_06As duas pessoas gravemente feridas foram socorridas no local e imediatamente encaminhadas por ambulâncias ao Hospital Municipal ACM, em Euclides da Cunha, onde receberam atendimento emergencial e, diante da gravidade dos traumas e ferimentos foram transferidas para uma unidade hospitalar mais equipada, em Salvador – BA. Um dos motoristas da carreta branca teve fraturas expostas na perna esquerda.

    O irmão de um dos motoristas que se feriram gravemente contou que o acompanhava com seu veículo há alguns metros de distância e só deu para perceber a cena de fumaça mais adiante e o barulho do impacto.

    Um ajudante que estava na carreta branca contou que estava dormindo na cabine e que no momento do impacto não pode ver qualquer coisa além do desastre, inclusive foi arremessado para fora do veículo, caindo sobre galhos de árvores á margem da pista.

    s causas do acidente são confusas, inicialmente, acredita-se que o motorista da carreta branca tenha dormido ao volante, mas isso é apenas um indício, pois o trecho do acidente não possui sinalização horizontal, isto é, faixas delimitando os espaços das vias, as quais servem como referência para o condutor em caso de excesso de luminosidade (ofuscamento de visão) provocado por faróis de veículos no sentido contrário. De certo é que a Scania branca invadiu parte da pista contrária e colidiu na lateral do bi trem.

    Com o impacto, a Scania 320 ficou com a cabine destruída e a parte da lateral da carroceria rasgada, parando a aproximadamente 70m de distância do ponto da colisão, e por pouco não virou em uma pequena ribanceira. O bi trem sofreu parte do impacto na cabine, tendo menos danos materiais que o outro veículo e não foi parar tão longe do local do impacto, cerca de 30m, mas caiu em uma ribanceira de mais de 2m de altura, virando à margem da pista de rolamento. Um dos reboques capotou e outro ficou com a lateral destruída mediante impacto com a carga derramada no solo. Por pouco o bi trem não caiu em uma vala de boca de lobo.

    Texto e Fotos: Euclidesdacunha.com