“Exemplo que o povo deve seguir”, diz deficiente baiano sobre jovem funcionário de restaurante que comoveu a internet

Ele se ofereceu para ajudar. Eu achei ótima a atitude dele. Simples. É um exemplo que o povo deve seguir. Fazer o bem sem olhar a quem”, é o que conta Pablo Washington Andrade Ramos, de 38 anos, depois que um vídeo em que aparece sendo ajudado a se alimentar pelo funcionário de uma rede de fast food de um shopping em Salvador viralizou nas redes sociais.

Pablo adquiriu diversos problemas de mobilidade ainda criança, aos sete anos, após um atropelamento. “Fui atropelado por um ônibus e tive traumatismo craniano. Ainda estudei, mas só fiz até a quarta série. Depois não tive mais como continuar na escola”, contou.

Por conta disso, os braços dele tremem sem parar e, além disso, precisa de muleta para ficar em pé, pois o corpo dele não consegue se sustentar sozinho.

Foto reprodução

No vídeo, feito no último sábado (7) por uma cliente do shopping, localizado no bairro de São Cristóvão, e que até esta sexta (13) já tinha 19 milhões de visualizações e 461.272 compartilhamentos, o promotor de vendas Wellington Bruno Sacramento, de 17 anos, aparece dando a comida diretamente na boca de Pablo, já que ele não consegue se alimentar sozinho.

Foto: Maiana Belo/G1 Bahia

Conhecido entre os lojistas de alguns centros de compras da capital baiana, Pablo diz que se sente só e que, por isso, prefere passar o dia no shopping, apesar de morar em uma casa com a mãe, o padrasto e o irmão mais velho.
“Passo o dia inteiro no shopping, porque eu não me sinto bem em ficar perto de gente que quer jogar você para baixo. Tem que ser gente boa e elegante, e aqui no shopping eu encontro esse pessoal, eu encontro a paz. E essa atitude de meu amigo Bruno foi tão bonita”, diz Pablo.

Ele contou que mora nas proximidades da Avenida Bonocô, e que mesmo o shopping no bairro de São Cristóvão ser cerca de 20 km distante da casa dele, pega um ônibus e fica na praça de alimentação do centro de compras.

“Eu ia sempre em outros shoppings, mas uma amiga disse: ‘Por que você não vai em diferentes shoppings para passear e fazer outros amigos?’. Daí eu venho aqui também, agora”, disse Pablo.


FONTE: G1/BA

....

COMPARTILHAR