Feriado deve reunir milhares de manifestantes pelo Brasil

650x375_1353318O feriado em comemoração ao Dia da Independência deve reunir milhares de pessoas em protestos por todo o país. Eles se organizaram principalmente por meio das redes sociais, a exemplo das manifestações que ocuparam as principais cidades brasileiras em junho e julho. Nas páginas na internet em que são articulados os movimentos, a menção é que neste sábado, 7, vai ocorrer “a maior manifestação da história do Brasil”, com a confirmação de presença de quase 400 mil pessoas em todo o país.

Pela rede social, há comunidades e eventos de vários grupos – Anonymous Brasil, Isto é Brasil, Brasil Contra Corrupção, Quero o Fim da Corrupção, AnonymousBR, Plano Anonymous Brasil, Povo Brasileiro, AnonOpsBrazil, Positive Vibrations, entre outros. Foram criadas hashtags para o dia, como a #OperaçaoSeteDeSetembro e #Op7, que podem ser usadas no Twitter e no Instagram para facilitar as buscas. A maioria das manifestações começa agora de manhã.

Em São Paulo, o principal ato, na Avenida Paulista, tem 20 mil confirmações de presença em páginas na internet. Em outras cidades, no litoral e interior, também há manifestações previstas. No Rio, o protesto será na Cinelândia, onde são esperadas cerca de 16 mil pessoas. Na Região Sudeste, estão previstas manifestações em Belo Horizonte (com a expectativa de 13,4 mil pessoas) e Vitória (7,2 mil pessoas).

Na Região Sul, Florianópolis (3,2 mil pessoas), Curitiba (9,7 mil pessoas) e Porto Alegre (4,8 mil pessoas) têm protestos programados.  No interior dos estados, também haverá manifestações. Na Região Centro-Oeste, além do Distrito Federal, Goiânia (11,1 mil pessoas) e Cuiabá (6,4 mil pessoas) se mobilizaram por meio das redes sociais para o 7 de Setembro.

No Norte, Rio Branco (1,7 mil pessoas), Macapá (600 pessoas), Manaus (4,6 mil pessoas), Belém (400 pessoas), Porto Velho (1,3 mil pessoas) e Palmas (70 pessoas) organizaram manifestações.

No Nordeste, os protestos se concentrarão principalmente nas capitais – Maceió (2,2 mil pessoas), Salvador (10,5 mil pessoas), Fortaleza (9,8 mil pessoas), São Luís (2,2 mil pessoas), João Pessoa (3,1 mil pessoas), Recife (8,5 mil pessoas), Teresina (800 pessoas), Natal (1,5 mil pessoas) e Aracaju (1,5 mil).

Agência Brasil