Forte Seca ameaça 75% do sisal baiano

    O sisal, uma das plantas símbolo de resistência e adaptação à seca, está sofrendo com a estiagem prolongada, deixando as regiões produtoras com estimativa de perda de 75% da produção em 2013.

    Em 2011 a produção foi de 79.470 toneladas, número que caiu em 2012 para 48.690 toneladas, representando perda de 38,7%. O secretário estadual da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura (Seagri), engenheiro agrônomo Eduardo Salles, convocou a Câmara Setorial Estadual de Fibras Naturais, da qual é presidente, para debater a questão, com a participação da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Buscando alternativas para o escoamento do que ainda está sendo produzido, a Câmara Setorial discutiu e encaminhou solicitação para que o governo federal publique portaria interministerial (Fazenda, Planejamento e Agricultura) autorizando a comercialização do sisal da Bahia, através dos instrumentos da Política de Garantia de Preços Mínimos, denominados Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor), Pep (Prêmio para Escoamento de Produto), e AGF (Aquisição do Governo Federal). Leia mais na Tribuna.