Geddel fez curso até de servente de Pedreiro para ter direito à liberdade condicional

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, que recebeu o benefício da liberdade condicional nesta quarta-feira (9) pelas mão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, apresentou para abatimento da pena, ter realizado diversos cursos e a resenha de livros durante seu tempo de carceragem.

geddel
Foto reprodução

Dentre as atividades, ele fez formação em auxiliar de pedreiro, auxiliar de cozinha e resenha de vários livros como “Hibisco Roxo”, da uma escritora feminista Chimamanda Ngozi Adichie, além de um clássico da literatura, “Crime e Castigo”.

De acordo com informações do jornal O Globo, a defesa de Geddel informou que ele se dedicou a 17 cursos durante os quatro anos e dois meses em que esteve encarcerado, leu e resenhou uma série de livros, além de ter prestado serviços de limpeza nos dois presídios por onde passou no Distrito Federal e em Salvador e, por este motivo, teria direito a remição de 649 dias de sua pena de 13 anos e quatro meses de prisão.