Geddel x PT: “aprendi cedo, com bufão não se debate”

    geddel-vieira-lima-e-jonas-paulo-foto-bocaonewsO pré-candidato ao governo do PMDB em 2014, Geddel Vieira Lima, não está nada satisfeito com as declarações que o secretário do Planejamento do Estado, José Sérgio Gabrielli, e o presidente do PT-BA, Jonas Paulo, deram ao jornal A Tarde. No finl da tarde desta terça-feira (02), o cacique baiano do PMDB desdenhou das colocações feitas pelos petistas à publicação. “Aprendi cedo, com bufão não se debate, se diverte. Toda vez que D Bibas diz alguma coisa, morro de rir”, publicou Geddel em seu perfil no Twitter.

    Sem citar nomes, Geddel faz analogia com o personagem principal do romance O Bobo, de Alexandre Herculano. Dom Bibas, é o bobo da corte do castelo de Guimarães, menosprezado por todos, principalmente por Fernando Peres, a quem recusou ser escravo e a quem dirige a maioria de suas graças e piadas. Nesse personagem, o autor explora um aspecto que traz para a obra algo que diferencia dos demais: o uso da ironia.

    geddel-rebate-Ao jornal, Gabrielli rebateu os disparos feitos pelo peemedebista à ponte Salvador/Itaparica. “Ele considera o projeto eleitoreiro, mas ao mesmo tempo reconhece que os estudos a serem realizados neste ano pode transformá-lo numa ação que pretende incorporar, caso eleito. Portanto, falar que o projeto é eleitoreiro é uma ação eleitoreira do pré-candidato”, disse Gabrielli.

    Já o presidente do PT da Bahia, colocou que Geddel incorre no erro de 2010, quando foi derrotado ao ir de encontro à aliança nacional do PT-PMDB. “Ele está contra seu partido que vem construindo pontes com a gestão da presidente Dilma. Não entendeu que a eleição estadual está subordinada à reeleição de Dilma e assume novamente uma tática suicida”, colocou. Jonas Paulo fez questão de ressaltar que Geddel é tolerado na administração federal devido à “generosidade” do PT com seu “grande parceiro, o PMDB”.

    Fonte: Bocão News