Gêmeos siameses baianos têm alta após colocar expansores de pele

siamOs gêmeos siameses Arthur e Heitor, de 4 anos, receberam alta neste sábado (23) do Hospital Materno Infantil, em Goiânia, onde estavam internados há três dias. Os irmãos passaram por procedimento cirúrgico para colocar duas bolsas expansoras de pele, um preparativo para a cirurgia de separação definitiva.

A expectativa é que a separação seja feita no início do próximo ano. Segundo cirurgião pediátrico que acompanha o caso, Zacharias Calil, o caso de Arthur e Heitor é grave e complexo. “Vamos ter que dividir o fígado, a bexiga, o intestino delgado, o grosso, entre outros órgãos”, explica.

Segundo o médico, pela literatura médica, as chances de sobrevivência são de 50%. Mas Calil está otimista. O especialista já realizou 10 cirurgias de separação, com sobrevida em 60% dos casos.

Arthur e Heitor nasceram em abril de 2009, no Hospital Materno Infantil (HMI), unidade referência no acompanhamento de siameses, em Goiânia. A família é de Riacho de Santana, cidade do interior da Bahia. A mãe, Eliana Ledo Rocha dos Santos, de 37 anos, conta que praticamente mora na capital. “A nossa casa [na cidade baiana] virou local de passear”.

Eliana procurou ajuda HMI antes mesmo do nascimento dos filhos. “Quando eu descobri que eles eram siameses, procurei na internet algum caso semelhante ao meu e li sobre a equipe do doutor Zacarias Calil. Vim para Goiânia grávida, eles nasceram no HMI”, relata.

A mãe, que deixou o emprego de professora para cuidar das crianças, se orgulha de ter alfabetizado os filhos: “Eles já sabem ler e escrevem algumas palavras”. Eliana conta que eles são alegres, brincalhões e adoram jogar no computador.

Apesar da gravidade da cirurgia, Eliana diz estar confiante e tranquila. “Eles falam que querem se separar. Entram muito em conflito em relação ao que querem ver na TV, ao lugar que querem ir. Esse desejo deles me tranquiliza e deixa mais confiante”, afirma.

As informações são do G1

....