Gilberto Barros diz que Marcelo Rezende optou por cura alternativa após ter sido ”desenganado pelos médicos”; confira

Vizinho e amigo de Marcelo Rezende, Gilberto Barros, durante participação no Morning Show desta terça-feira (12), deu a sua opinião sobre a opção do apresentador da Record de seguir tratamentos alternativos à medicina tradicional em busca de se curar do câncer de pâncreas e fígado.

De acordo com ele, a decisão de Rezende é “corajosa”. “Ele seguiu a opção, intuição e motivos dele. Ele se apegou a Deus. Ele nunca vai se arrepender de estar do lado de Deus, de Jeová”, afirmou.

No entanto, Barros fez questão de reforçar que a tecnologia e medicina também foram dadas por Deus para que os homens se utilizassem delas.

marcelo 1
Foto reprodução

Sobre isso, ele levanta a possibilidade de um diagnóstico negativo dado a Marcelo: “alguém falou para ele que pouco adiantaria tamanho o avanço e o local onde está alojado o problema, mas eu tenho muita convicção e muita fé de que ele fez tudo isso com muita clarividência, sabedor da possibilidade de optar ou não por aquele tratamento”.

1700278946 gilberto barros no morning show
Gilberto Barros falou sobre a condição de saúde do amigo Marcelo Rezende
Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Gilberto revela que teve a informação de que, ao fazer o exame, Rezende descobriu que a quimioterapia “pouco poderia adiantar” em seu caso. “Ele não é ignorante, é um cara instruído. É uma decisão corajosa e de macho”, completou.

Assista:

Durante recente entrevista no programa de Geraldo Freire, na Rádio Jornal, o médico e especialista Ney Cavalcanti, destacou que o caso de Marcelo Rezende é extremamente grave.

“É uma situação muito crítica. A cura realmente passaria por uma espécie de milagre”, afirmou o especialista. A doença do apresentador foi revelada neste fim de semana. O câncer começou pelo pâncreas e já passou para o fígado, em estado de metástase.

Para o médico Ney Cavalcanti, Marcelo Rezende tem apenas 1% de chance de cura: “Pode tirar o nódulo, mas ainda sim continua sendo muito complicado”, relatou. O médico ainda lembrou que as causas do câncer de pâncreas são muito raras.

*Com informações da Jovem Pan e Rádio Jornal