Governo anuncia R$ 17,55 mi para abastecimento de água em 45 municípios baianos

image_previewA população de 45 municípios do semiárido baiano será beneficiada com recursos da ordem de R$ 17,55 milhões, para implantação de 135 sistemas simplificados de abastecimento de água, por meio do programa federal Água para Todos. O termo de compromisso para realização das obras foi assinado terça-feira (10), pela presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, em Brasília, com a presença do governador Jaques Wagner.

Ao todo, a iniciativa alcança mais de 41 mil famílias de 336 municípios do semiárido brasileiro, dos estados também de Alagoas, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. A previsão é que sejam investidos, ao todo, R$ 135 milhões em 1.042 sistemas simplificados de abastecimento de água, como cisternas, kits de irrigação e pequenas barragens pluviais.

A presidente Dilma Rousseff disse que “a questão básica da seca, um fenômeno da região do semiárido no país, vem sendo enfrentada de forma que, no futuro, a população tenha melhores condições de conviver com a estiagem prolongada”.

Desenvolvimento

O governador Jaques Wagner afirmou que as obras e os recursos repassados pelo governo às prefeituras vão garantir que o desenvolvimento já obtido pela região nordestina não se acabe a cada seca. “Agora vamos ter condições para manter os avanços conquistados”.

Wagner destacou, ainda, a declaração da presidente Dilma Rousseff, que vai liberar R$ 3 bilhões para os municípios, anunciados na marcha dos prefeitos, em Brasília, no mês de julho. Os recursos serão depositados, até a próxima sexta-feira (13), diretamente na conta das prefeituras.

A instalação dos sistemas coletivos de abastecimento de água (captação, adução, tratamento, reservação e distribuição) será supervisionada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), e pelo Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS).

Programa estadual serviu de modelo

O programa Água para Todos foi desenvolvido pelo Governo da Bahia. Em 2011, o modelo foi adotado pelo governo federal, como parte do Brasil Sem Miséria. Com isso, as ações já realizadas na Bahia foram ampliadas para outros estados brasileiros. De acordo com a presidente Dilma, o objetivo é, até 2014, levar água para 750 mil famílias, principalmente do semiárido.

Em nome dos prefeitos baianos, Wilson Araújo Matos, gestor de Nordestina, disse que as medidas anunciadas mostram o empenho e a preocupação do governo federal com o fenômeno climático. “A seca tem castigado muito os moradores. Todos os dias, pequenos produtores perdem plantações e o gado porque não têm água. Agora, vamos concretizar o sonho de abastecimento para essas pessoas”.

Cada prefeitura receberá três sistemas de abastecimento de água, compreendendo um poço, um reservatório, uma adutora, uma rede de distribuição e as ligações domiciliares. Entre os projetos desenvolvidos pelo programa estão construção de sistemas de abastecimentos de água, barragens, poços artesianos e entrega de cisternas. Segundo a presidente, serão mais de R$ 5 bilhões aplicados, até o final do próximo ano, para ampliar a oferta de água na região Nordeste.