Homem é preso após matar esposa asfixiada com touca de cabelo em Santa Bárbara

IMG449Após denúncia anônima, o acusado de ter matado a esposa asfixiada com uma touca de cabelo na boca, em Santa Bárbara, foi preso por policiais civis no bairro Tomba, em Feira de Santana, na última sexta-feira (10).

Gilmário Silva Ferreira, 34 anos, nega o crime e afirma que quando a esposa Jailma Paulina dos Santos, 31, foi morta ele estava na casa da mãe.

“Eu estava com ela terça de manhã. Ela conseguiu um dinheiro para eu vir para Feira porque lá eu não conseguia trabalhar e tinha brigado com dois primos dela. Eu fui embora e depois aconteceu isso. Eu tenho provas que eu estava em Feira””, disse o acusado.

A polícia desconfia da versão. “”Ele alegou inocência, dizendo que estava em Feira para trabalhar, no entanto já desmontamos esse álibi dele, fomos ao suposto trabalho e as pessoas que foram ouvidas afirmam que em nenhum momento ele estava trabalhando. Ele disse que amava a mulher, porém mesmo sabendo da morte não esteve no sepultamento””, informou o delegado João Rodrigo Uzzum.

Jailma foi encontrada morta na quarta-feira (8) em uma residência na cidade de Santa Bárbara com uma touca de cabelo na boca. Segundo a polícia, ela morreu asfixiada.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Santa Bárbara, Gilmário já foi preso duas vezes pela Lei Maria da Penha por ter agredido a esposa e, de acordo com o delegado, há dois inquéritos abertos em Feira de Santana contra ele de estupro. (Acorda Cidade)